Londrinense deve gastar até R$ 264 com presente do Dia das Mães

Fonte: Folha Web - Tarobá - CBN - RPC - Paiquerê AM

Faltam duas semanas para o Dia das Mães e os londrinenses já pensam em ir às ruas para garantir os presentes. Segundo pesquisa encomendada pela ACIL e realizada pela Litz Estratégia e Marketing, as compras deverão injetar R$ 75,6 milhões na economia da cidade. O levantamento apurou que 67,1% dos entrevistados pretendem comprar algum presente para as mães. O valor gasto por consumidor será R$ 264, de acordo com o relatório. 

Dos consumidores que informaram que não irão às compras, 34% justificaram o motivo pelo falecimento da mãe, 30% pela falta de dinheiro, 17% disseram que a mãe mora em outra cidade, 4% alegaram falta de costume, 3% responderam desemprego, 2% preferem dar dinheiro e os demais não souberam responder. 

Sobre os presentes que devem ser os mais procurados pelos londrinenses, o levantamento apurou que roupas/vestuário está em primeiro lugar com 55,4%. Em seguida está perfumaria (28,4%), calçados (20,6%), flores (12,7%), eletrodomésticos (5,9%), bijuterias e acessórios (5,4%), eletrônicos (4,4%), relojoaria/joalheria/ótica (3,9%), celular (3,9%), objetos de casa e decoração (3,4%), além de chocolates e livros. 

O levantamento ainda constatou que 49,5% dos entrevistados pretendem fazer as compras dos presentes nos shoppings da cidade, enquanto 38,2% vão comprar no comércio de rua da região central, 6,4% irão para lojas de bairros, 5,4% farão compras pela internet e os demais em galerias e centros comerciais. 

Em relação a forma de pagamento, a compra à vista em dinheiro ou cheque aparece como primeira opção para os londrinenses (57,4%). Em seguida está o parcelamento no cartão de crédito (21,6%), à vista no cartão de crédito (15,2%), cartão de débito (7,4%) e crediário (2,5%). Dos consumidores que farão compras no cartão de crédito, 36,4% responderam que irão parcelar em duas vezes, 36,4% farão em três vezes, 11,4% disseram 10 vezes, 6,8% vão parcelar em quatro vezes, 4,5% escolheram cinco vezes e o restante ainda não sabe. 

Preferência pelo sábado e pelo período vespertino 

Sobre o dia da semana preferido para a compra dos presentes, 42% escolheram o sábado. Em seguida vem a quarta-feira (18,1%), a quinta-feira (10,8%), a sexta-feira (9,3%), a segunda-feira (8,8%), a terça-feira (6,4%) e o domingo (6,4). O restante não soube responder. Já em relação ao horário, 41,7% dos entrevistados disseram que vão às compras no período da tarde, 25% vão na parte da manhã, 25% preferem a noite, 4,4% irão na hora do almoço e os demais não souberam responder. 

A pesquisa também verificou o que os consumidores pensam sobre a abertura do comércio em horário especial. 52,9% responderam que a abertura das lojas em horário noturno contribui para a compra dos presentes, contra 47,1% que responderam o inverso. A maioria dos entrevistados ainda respondeu que pretende comemorar o Dia das Mães fora da residência como em restaurantes e pizzarias (88,8%). Para este grupo, o gasto médio deverá ser de R$ 130, segundo o levantamento. Os demais consumidores (11,2%) irão festejar a data em casa. 

Para o segundo semestre de 2018, 60,2% dos londrinenses acreditam que irão melhorar a situação financeira particular, enquanto 33,2% disseram que deve se manter igual e 6,6% responderam que a situação financeira pode piorar.

Reportagem Local com Assessoria de Imprensa