Conversa com o presidente

38
26 de Junho de 2015

A DECOLAGEM DO AEROPORTO

Desde os tempos do café, o Aeroporto de Londrina é um dos principais vetores do desenvolvimento da cidade e da região. Ano a ano, mês a mês, dia a dia, o terminal tem registrado um consistente aumento no número de voos e passageiros. Desde 2013, o Terminal de Cargas Aeroportuárias (TECA) vem batendo recordes na movimentação de produtos. 

Hoje Londrina reúne todas as condições para se tornar um modelo de eficiência do setor aeroportuário no interior do País. Para tanto, contamos com a intensa participação da sociedade civil organizada, através do Núcleo de Desenvolvimento Empresarial de Londrina. Um dos principais objetivos do Núcleo - que se reúne semanalmente na ACIL - é garantir os projetos de modernização do aeroporto local. 

Nesta segunda-feira (29 de junho), vamos testemunhar um avanço fundamental na melhoria do Aeroporto de Londrina. Em cerimônia no Palácio Iguaçu, representantes da sociedade civil londrinense acompanham a assinatura da liberação de um empréstimo de R$ 30 milhões ao Município de Londrina junto à Agência de Fomento Paraná. Esses recursos serão utilizados para pagar 50 desapropriações de terrenos na face norte do Aeroporto Governador José Richa. 

Com a desapropriação dessas áreas, a Infraero poderá realizar obras de ampliação no Aeroporto, como a instalação do ILS e, muito em breve, a obtenção do "teto requerido". Com uma pista mais ampla e melhorias estruturais, teremos uma diminuição significativa nos fechamentos por condições climáticas adversas. 

é uma ótima notícia para o Aeroporto - e para a cidade. Ficamos contentes por compartilhar essa informação com nossos associados e amigos. Apesar da crise, Londrina está decolando. 

- Valter Luiz Orsi é presidente da Associação Comercial e Industrial de Londrina (ACIL). 

Frase da semana: "Sem empresas, não há desenvolvimento. Sem empresas, não há emprego. Sem empresas, não há renda. Sem empresas, não há geração de valor. Sem empresas, não há pagamento de impostos. Sem empresas, não há justiça social." (Carta aberta da ACIL ao Governador do Estado)

Histórico

Selecione um ano e um mês: