Conversa com o presidente

50
18 de Setembro de 2015

A SUA ASSINATURA CONTRA A CORRUPÇÃO

“Londrina tem a cultura do combate à corrupção.” A frase do procurador Cláudio Esteves é motivo de orgulho, mas também traz uma grande responsabilidade para todos nós. Diante dos escândalos de corrupção que assolam o Brasil e o Paraná – investigados nas operações Lava Jato, Publicano, Zelotes e outras –, a nossa cidade deve assumir o protagonismo na luta pela moralidade. Já fizemos a lição de casa e expulsamos os corruptos da administração municipal. Agora é hora de passar o Brasil a limpo. 

Por isso, a ACIL e as entidades que compõem o G7 (Grupo de Defesa Econômica de Londrina) aceitaram com entusiasmo o convite de representantes do Ministério Público para aderir à campanha em prol das Dez Medidas Contra a Corrupção. São propostas consistentes e racionais, formuladas pelo Ministério Público Federal, com o objetivo de combater os malfeitos e a acabar com a impunidade de corruptos e corruptores. Se não apoiarmos essa luta agora, corremos o risco de ver a nação completamente destruída pelos maus brasileiros. 

As propostas do MPF preveem penas mais severas, devolução do dinheiro desviado e mais agilidade e eficiência da Justiça. Nos próximos dias, a ACIL vai instalar no Calçadão de Londrina, um posto de coleta de assinaturas em apoio às Dez Medidas Contra a Corrupção. Você, a sua empresa, a sua família e os seus amigos podem participar desta luta assinando e divulgando as propostas anticorrupção. Para que as medidas propostas, sejam transformadas em lei, é preciso colher no mínimo 1,5 milhão de assinaturas. Em Londrina, temos de fazer a nossa parte e conseguir milhares de adesões à campanha. 

Vamos juntos fazer história! 

Para conhecer em detalhe as propostas contra a corrupção, acesse www.10medidas.mpf.mp.br 

Até a próxima
Valter Luiz Orsi.
 

FRASE DA SEMANA
“O que fundamentalmente nos une, Hélio Bicudo e eu, é que somos lutadores antigos em prol dos direitos humanos. Lutamos contra a ditadura dos fuzis e agora estamos juntos para lutar contra a ditadura da propina.”
(Miguel Reale Júnior, jurista brasileiro) 

Histórico

Selecione um ano e um mês: