Conversa com o presidente

66
29 de Abril de 2016

FALHA E TARDIA

O valor corrigido assusta e dá a dimensão do quanto a cidade perdeu com esta triste história: R$ 1 bilhão.

Foi esta verdadeira fortuna, com o poder de melhorar a vida de milhares de londrinenses, que simplesmente desapareceu dos cofres públicos no episódio conhecido como AMA/Comurb, ocorrido no final dos anos 1990, um esquema de desvios de recursos através de licitações fraudulentas com inúmeros tentáculos.

Provas consistentes levaram à condenação política do grupo liderado pelo ex-prefeito Antonio Belinatti, que, na ocasião, perdeu o mandato e os direitos políticos.

Mas faltou nesta história, de quase duas décadas, o essencial: a punição efetiva e exemplar dos envolvidos.

As primeiras sentenças proferidas pela Justiça tanto tempo depois destes lamentáveis fatos deixam um gosto de frustração difícil de digerir.

Como completou 70 anos em 2013 (outros réus também se livraram pelo mesmo motivo), Belinati viu as ações criminais contra ele serem extintas. Na última semana foram condenados o ex-diretor da Comurb (hoje CMTU), Eduardo Alonso, réu confesso e delator do esquema e o empresário Ivano Abdo, contratado por meio de licitações fraudulentas para fornecer placas informativas ao município.

Alonso deve pagar multa de cem salários mínimos (R$ 88 mil) e cumprir 1.460 horas de serviços à comunidade em cada processo; Abdo foi condenado à multa no mesmo valor e serviços no total de 1.395 horas, também em cada processo.

São condenações brandas demais para um assunto que mobilizou a sociedade civil de Londrina com uma intensidade poucas vezes vista na história de um município brasileiro.

É um flagrante desrespeito com todos os atores daquele movimento cívico que muitos envolvidos estejam em liberdade, atuando inclusive nos corredores da política local. E também revoltante perceber que praticamente nada do que foi roubado foi devolvido.

Só nos resta lamentar o desperdício da nossa preciosa esperança e do dinheiro empregado em todo rito processual que envolveu a polícia, o Ministério Público e a Justiça. Milhões gastos para um resultado tão pífio.

Que a celeridade e efetividade da Operação Lava-Jato, com sua extensa lista de condenações e prisões, com tantos milhões restituídos pelo erário, seja o marco de uma nova era no combate a corrupção. O modelo anterior se tornou absolutamente inaceitável.

Até a próxima,
Valter Luiz Orsi

FRASE DA SEMANA: 
“A impunidade gera a audácia dos maus”,
Carlos Lacerda, jornalista e político brasileiro

Histórico

Selecione um ano e um mês: