Conversa com o presidente

18
21 de Janeiro de 2015

NA CRISE, CRIE!

A palavra crise é uma velha conhecida dos brasileiros, principalmente aqueles que têm mais de 40 anos. Como não se lembrar dos tempos da hiperinflação, dos choques econômicos, do congelamento de preços, do confisco da poupança? Houve um tempo, no Brasil, em que o dinheiro era um cubo de gelo ao sol do meio-dia. E, no entanto, nós sobrevivemos a tudo isso. Ganhamos força, experiência e capacidade de resistir. 

O enfrentamento das crises econômicas marcou minha trajetória empresarial desde o início, nos anos 80, na Federação da Micro e Pequena Empresa do Paraná. Ao longo do tempo, aprendi com o associativismo que a melhor maneira de vencer a crise está dentro da própria palavra. Crie. Ouse. Reinvente-se. Aproveite as oportunidades. Enquanto outros choram, venda lenços. Enquanto outros reclamam, lembre a todos que o sucesso das empresas é o sucesso da nação. Jamais devemos esquecer que as melhores qualidades das pessoas e das empresas se revelam nas maiores crises. 

Com o aprendizado de tantas crises e dificuldades, o empresário brasileiro se tornou reconhecido no mundo como versátil, dinâmico, criativo. Sofreu tantas tempestades que se tornou especialista em navegação. Desenvolveu uma capacidade de adaptação aos ambientes mais hostis e inseguros. Por isso que eu sempre digo: é preciso estender o tapete vermelho para o empreendedor no Brasil. 

Na semana passada, falávamos sobre a necessidade de união dos empresários em torno das associações de classe. Tão importante quanto a união é a busca pela eficiência e produtividade. Precisamos aprender a fazer mais gastando menos, a fazer melhor para fazer sempre, a fazer inovando para fazer a diferença. Aumentar a produtividade é o nosso maior desafio. Quando esta crise passar, estaremos mais fortes, mais eficientes, mais confiantes. E mais unidos do que nunca. 

Até a próxima,
Valter Luiz Orsi

Histórico

Selecione um ano e um mês: