Conversa com o presidente

169
04 de Maio de 2018

O comércio movido pelo afeto

Não poderia ser diferente: o Dia das Mães é a segunda data mais movimentada do comércio. É o momento mais apropriado para que o amor materno - sentimento único, denso e incondicional – seja retribuído por um gesto de gratidão, um abraço, um beijo e algumas palavras que precisam ser ditas para mostrar o quanto elas são importantes para nós.

O comércio ajuda no reforço deste elo. As lojas estão à disposição para permitir uma homenagem à altura da importância de quem nos abençoou com a vida. Flores, bombons, aquele almoço especial, o presente que ela tanto deseja.

Sem dúvida, estamos falando sobre uma missão nobre de quem vende, uma ótima ocasião para fidelizar clientes e para observar a capacidade da equipe de atendimento. Sem a dedicação dos colaboradores, a tarefa de satisfazer os consumidores não se realiza.

Neste grande pólo comercial que é Londrina, é possível encontrar uma grande diversidade de produtos e serviços que certamente permitirão que pais e filhos vivam um domingo especial. Para facilitar as coisas, na quinta e sexta-feira, as lojas de rua estarão funcionando em horário especial, até as 21 horas. No sábado, até as 18 horas.

Estamos otimistas. Uma pesquisa encomendada pela ACIL aponta que as compras injetarão R$ 75 milhões na economia, com dois terços da população se mostrando interessados em presentear as mães. O tíquete médio previsto é de R$ 264.

Como sempre, recomendamos uma preparação especial da equipe, a atenção redobrada na precificação (e nos estoques) e diferenciais no atendimento que possam reforçar os vínculos com os antigos e novos clientes. Vender apenas não basta. É necessário satisfazer, surpreender e encantar. Uma boa semana de trabalho a todos.

 

Até a próxima,

Claudio Tedeschi

 

Frase da semana:

“O coração das mães é um abismo no fundo do qual se encontra sempre um perdão”.

Honoré de Balzac, escritor francês (1799-1850)

Histórico

Selecione um ano e um mês: