Conversa com o presidente

21
18 de Fevereiro de 2015

O GOLPE DO CARNAVAL

Há o mito de que em nosso país o ano só começa depois do Carnaval. Pois isso não é verdade. O Brasil que produz já iniciou 2015 e está enfrentando corajosamente os desafios impostos pela crise. O Brasil que trabalha está lutando para garantir a produtividade e a eficiência mesmo com todos os obstáculos criados pelo governo. O Brasil que não se entrega está de olhos abertos contra a corrupção, os aumentos e a incompetência. 

Nos últimos dias, enquanto quase todos os meios de comunicação se voltavam para o Carnaval, o governo federal realizava um vergonhoso acordo para “melar” a Operação Lava Jato. O objetivo da manobra é livrar Dilma, Lula e os principais nomes do governo petista de qualquer responsabilidade pelo escândalo do Petrolão. Por incrível que pareça, a tramoia foi comandada pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. 

A verdade é que atualmente a Justiça em nosso país não está sendo feita em Brasília, mas em Curitiba, no gabinete do juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato. O Brasil tem duas opções: ou deixa Moro realizar sua missão, ou entrega seu destino a personagens como Cardozo, que se comporta mais como um advogado do PT do que como ministro da Justiça. O ex-presidente do STF, Joaquim Barbosa, responsável pelo julgamento do mensalão, já declarou de que lado está: “Nós, brasileiros honestos, temos o direito e o dever de exigir que a Presidente Dilma demita imediatamente o Ministro da Justiça”. 

O que Cardozo tentou fazer é um golpe contra as instituições e a democracia. Mantê-lo no cargo significa uma afronta à sociedade brasileira, ao país que começou a trabalhar muito antes do Carnaval e não aceita folia com as instituições e o patrimônio público. Vamos reagir! 

Até a próxima,
Valter Luiz Orsi

Histórico

Selecione um ano e um mês: