Conversa com o presidente

109
24 de Fevereiro de 2017

O idioma do associativismo é universal

As planícies da província de Santa Fé, na vizinha Argentina, guardam uma história inspiradora, mais especificamente na pequena, bela e simpática Sunchales, considerada a capital nacional do cooperativismo de lá.

Foi neste pedaço próspero da América do Sul, de terras férteis e povo educado, que o associativismo prosperou como modelo de desenvolvimento. A partir dos anos 1930 e 1940, pequenos produtores de leite uniram forças e formaram uma cooperativa, que depois derivou para outras atividades, até que chegou ao mercado de seguros com a marca Sancor, atual gigante do setor no continente.

O exemplo dos produtores de leite de Sunchales é notável para todos que, como eu, acredita no associativismo como um tipo de organização que alavanca negócios e que produz bem estar universal. Aquela obstinação de um grupo de homens rurais se converteu hoje na típica riqueza do século 21, fundamentada na inovação e na criatividade.

Estive esta semana naquela localidade argentina a convite do Sicoob e pude observar como é saudável quando o setor produtivo aposta na comunidade e a transforma não apenas pela atividade econômica mas por ações que promovem a educação e a cidadania, como é o caso de uma incubadora de empresas de alta tecnologia custeada pela Sancor e que tivemos o prazer de conhecer.

Não é um devaneio trazer para Londrina um pouco de Sunchales, tanto na forma de investimentos direto quanto na forma de organização social, que representa - com brilho - todos os valores que a ACIL defende desde sua fundação.

Até a próxima,

Claudio Tedeschi

Frase

“Ser valente é muito mais fácil que ser homem.”

Julio Cortázar, escritor franco-argentino (1914-1984)

Histórico

Selecione um ano e um mês: