Conversa com o presidente

112
17 de Março de 2017

Smart City: é importante você saber o que é isso

A aplicação do conceito de cidade inteligente (ou smart city) é uma tendência global e já irreversível a esta altura.

A smart city é um sistema de pessoas interagindo e usando energia, materiais, serviços e financiamento para catalisar o desenvolvimento econômico e a melhoria da qualidade de vida.

De acordo com a Fundação Getúlio Vargas, “esses fluxos de interação são considerados inteligentes por fazer uso estratégico de infraestrutura e serviços e de informação e comunicação com planejamento e gestão urbana para responder às necessidades sociais e econômicas da sociedade”.

Dez pontos são termômetros deste engajamento: governança, administração pública, planejamento urbano, tecnologia, meio ambiente, conexões internacionais, coesão social, capital humano e a economia.

É motivo de orgulho, portanto, que Londrina seja considerada hoje pela Fundação Getúlio Vargas um dos municípios com maior potencial de implantar com sucesso o conceito, algo que ainda não aconteceu em nenhum ponto do mapa do Brasil.

Esta semana, nossa entidade recebeu e articulou uma apresentação do coordenador da FGV Projetos, Marco Saverio Ristuccia, um dos mais entusiastas para transformar nossa cidade “na mais inovadora do Brasil”.

Ristuccia deu detalhes do projeto Londrina, Cidade do Amanhã, desenvolvido por aquela fundação com base no padrão da Morgenstadt, idealizado por um centro de pesquisa alemão. Os ouvintes eram líderes do setor produtivo e da sociedade civil organizada, com capacidade suficiente para entender a importância que a implementação do modelo teria nos rumos do nosso desenvolvimento.

Foi um pontapé inicial. Vamos avaliar a proposta, que me parece auspiciosa, mas também outras. Os líderes que ouviram o especialista da FGV vão continuar se debruçando sobre o assunto, a meu ver obrigatório neste século 21 onde tudo muda com tanta velocidade.

O mais importante, por enquanto, é que Londrina começa a se mover no sentido do planejamento a médio e longo prazo novamente, após passar anos ou lidando com a instabilidade política absoluta ou lutando para se livrar da herança dela. O que não podemos perder de vista é que uma cidade inteligente não entrega ao acaso seu destino. Ela o constrói em cada decisão estratégica.

 Até a próxima,

 Claudio Tedeschi

 Frase

Quando aceitamos nossos limites, conseguimos ir além deles.

Albert Einstein, físico alemão (1879-1955)

Histórico

Selecione um ano e um mês: