Conversa com o presidente

69
20 de Maio de 2016

UMA HISTÓRIA INSPIRADORA

O Dia Nacional da Indústria, que será celebrado na próxima quarta-feira, é uma data que nos estimula à reflexão.

Ainda que não estejamos no melhor dos mundos, o setor produtivo resiste graças ao esforço e ao brilho pessoal de muitos brasileiros. São lutadores que crise nenhuma derruba.

Hoje, terei a satisfação de reverenciar um deles, o londrinense Alberto Rapcham, da Indrel Indústria de Refrigeração (empresa aliás que está comemorando seu cinquentenário).

O ex-presidente da ACIL recebe a Medalha do Mérito Industrial da Fiep. É uma justa honraria para quem sempre exerceu uma liderança entre os industriais a partir da sua indiscutível capacidade de gerir um negócio, nas tempestades e nas bonanças.

Se os governos nos conduzissem com o mesmo tino do craque Rapcham, a indústria brasileira estaria fadada ao brilho eterno.

Mas os aplausos desta noite não farão desaparecer nossas preocupações. Neste 2016, ano de transição e de incertezas políticas, o debate sobre qualquer grande desafio é ainda mais oportuno. E ninguém discute que o fortalecimento da indústria é um destes grandes desafios.

O que tivemos nas últimas décadas em nada lembra a maestria de Rapcham no quesito gestão. A política nacional mais atrapalhou do que fomentou o setor.

E o que temos como herança? Carência de infraestrutura, produtividade baixa, elevada carga de impostos, desqualificação da mão de obra e base tecnológica defasada.

Rapcham e todos que se inspiram nele esperam as reformas estruturais caminharem o quanto antes. Com remédios amargos e, na dose certa, a indústria poderá recuperar todos os seus sonhos de grandeza.

Até a próxima,
Valter Luiz Orsi.

Frase da semana
“Não encontro defeitos. Encontro soluções. Qualquer um sabe queixar-se.”
Henry Ford

Histórico

Selecione um ano e um mês: