19/06/2018 07:55:29 Programa Empreender ganha mais um núcleo

Fonte: Folha de Londrina

A ACIL (Associação Comercial e Industrial de Londrina) apresenta nesta terça-feira (19), às 14 horas, o núcleo Micro e Pequenas Empresas Exportadoras do Programa Empreender. As empresas com potencial exportador conhecerão as diretrizes e o funcionamento do programa.

O Empreender é um projeto com o propósito de agrupar empresários para identificar dificuldades, soluções e oportunidades setoriais. Atualmente, o programa conta com 15 núcleos de diversos segmentos como imobiliárias, food truck, consultores de empresas, organizadores de eventos, cervejarias, entre outros. 

"Dentro de cada setor, os empresários sentam e apresentam suas dificuldades e de forma cooperadas encontram soluções e oportunidades", explicou Rodrigo Geara, superintendente da ACIL. O trabalho dos núcleos conta com a mentoria e intermediação de um consultor do setor. 

O novo núcleo pretende identificar os potenciais e fortalecer a exportação na região. A expectativa é atender até 20 empresas. A ACIL ainda está formando o grupo de interessados. "O mínimo é ter oito empresas no núcleo. Mas amanhã [terça-feira] é que teremos um termômetro do interesse", comentou Geara. 

O núcleo de exportação terá suporte do Peiex (Programa de Qualificação para Exportação) da Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) e da Terra Roxa, uma Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público), voltada à divulgação dos potenciais e de investidores exportadores. 

A intenção é orientar os empresários de micro e pequenas empresas o passo a passo para se aventurar no mercado exterior, desde pensar na rotulagem do produto, elaboração de um website com informações nos idiomas do foco da empresa. Os trâmites burocráticos da logística. "Os micro e pequenos não têm estrutura e, às vezes, nem o preparo para olhar o exterior e saber o que precisa para colocar seu produto em um país X. Queremos dar todo esse embasamento", acrescentou o superintendente. 

PREPARO 
O boca a boca levou os produtos da empresária Maria Salete Arenales, da Arenales Books, para além das fronteiras brasileiras. Mas, mesmo tendo uma venda passiva, a exportação não foi um processo fácil. Ela conta que participou de cursos da Peiex e se cercou de profissionais para auxiliá-la na tarefa. "É trabalhoso. Precisei conhecer o mercado e adaptar o material para fora. O pessoal do exterior é mais exigente do que o brasileiro", contou a empresária. 

Arenales desenvolveu jogos para profissionais de psicologia trabalharem com adolescentes e idosos. Os materiais, que já foram vendidos em Portugal, Espanha, Argentina, Uruguai, Honduras e Costa Rica são frutos de 20 anos de pesquisas. 

"Como é um material inovador, que não havia no mercado nacional e nem internacional, é um grande desafio, porque você nem sabe como chegar", disse a empresária. Ela considera importante a criação de um núcleo direcionado para a exportação. 

O empreendedor Guilherme Eiras, da Yuze, afirmou que quem quer exportar deve ter esse foco incorporado na estratégia da empresa. "Você precisa pensar a marca e o produto com essa estratégia. A minha empresa nasceu com esse foco na exportação. Fui fazendo a venda nacional para bancar a exportação. Cheguei a ter uma pessoa exclusiva para o mercado externo", contou Eiras. 

Hoje, a empresa exporta diretamente para sete países da Europa e chega a outros 17 através de um distribuidor. A meta é que em 2010, 10% do faturamento venha do mercado externo. Hoje, representa 3%. "Não é fácil exportar, não é uma coisa trivial. O empresário tem que colocar na cabeça é que um projeto a médio e longo prazo. E quando ele define que quer focar nisso tem que buscar as instituições que estão aí para ajudá-lo", afirmou o empreendedor. 

LOGÍSTICA 
Conhecer a logística para distribuir o produto também é fundamental para o sucesso no exterior. No caso de vendas on-line, por exemplo, dependendo do destino a entrega é tão cara que inviabiliza o negócio. Por isso, durante a apresentação do novo núcleo será realizada também a palestra "Simplificando as Exportações", ministrada pela agente de Correios focal internacional Denise Custódio Filla.