24/04/2017 08:03:29 24 horas de dedicação ao empreendedorismo

Fonte: Revista Mercado em Foco - ACIL - ​Por Michelle Aligleri

Um homem simples, bem humorado e dono de um sorriso sincero. O proprietário do único restaurante 24 horas de Londrina é também um senhor de muita fibra. Pernambucano, Cícero Augusto da Silva chegou ao Paraná aos quatro anos de idade. Cresceu e casou em Francisco Beltrão e veio para Londrina em busca de emprego. A época, 1978, não era muito boa, a geada negra havia acontecido há apenas três anos e a crise tomava conta da cidade. Ele, no entanto, havia ouvido falar bem de Londrina e decidiu arriscar.

O emprego esperado não apareceu de imediato e Cícero acabou montando um pequeno negócio, uma lanchonete na rua São Vicente. Cheio de sonhos, ele não sabia que este seria só o começo de uma longa trajetória no ramo da alimentação. Em 1988, o atual terminal rodoviário foi inaugurado e Cícero conseguiu autorização para montar uma lanchonete no local. Um ano depois foi aberta licitação para o restaurante e ele decidiu participar. “Eu tinha apenas noção de lanchonete, nunca havia trabalhado com restaurante. Haviam sete pessoas concorrendo, meu envelope foi o último a ser aberto e ganhar esta concorrência. Foi um grande desafio”, comenta. Assim nasceu o Restaurante Norte Sul, que há 27 anos atende pessoas de todas as regiões do país que passam pela rodoviária de Londrina.

A visão empreendedora e o amor pelo trabalho fizeram com que Cícero se tornasse um grande empresário, um líder respeitado que comanda 173 trabalhadores com carteira assinada. Quase quatro décadas depois de desembarcar ressabiado na Capital do Café, Cícero venceu.

Os negócios ainda estão em expansão. Além do Restaurante Norte Sul, ele tem quatro lanchonetes no Terminal Urbano, restaurantes em um supermercado de Londrina e um de Maringá, atende três cantinas na Universidade Estadual de Londrina, serve 550 refeições diariamente no Hospital Universitário, conta com uma carteira de cerca de 6,5 mil clientes que pedem comida em casa e neste ano inaugurou mais um empreendimento: o restaurante Norte Sul Rural, na Estrada da Cegonha, KM 3, distrito Espírito Santo.

Para oferecer um serviço de qualidade, Cícero conta que não mediu esforços e comprou equipamentos de ponta para o novo restaurante. Uma das aquisições foi um ultracongelador, que possibilita o congelamento rápido, garantindo a melhor qualidade para a carne. “Temos também um forno especial e funcionários que passaram por treinamentos específicos para operar estes equipamentos. É uma cozinha de primeiro mundo no sítio”, destaca.

Para tocar tudo isso, Cícero conta com a ajuda da filha Fabiana. Formada em administração, ela depois decidiu fazer o curso de nutrição e de chef de cozinha, além de uma pós-graduação em Relações Públicas. As múltiplas formações possibilitam que Fabiana tenha uma visão sistêmica dos negócios do pai. Sua participação é fundamental. A criação dos novos pratos dos cardápios passa pela sua mão e é ela quem dá os toques finais, característicos do restaurante. “As coisas foram acontecendo aos poucos para nós. As pessoas têm a ideia de que na rodoviária só tem restaurante ruim, mas nós conseguimos quebrar este paradigma.” Em 1997 o restaurante ganhou o prêmio de melhor restaurante de rodoviária do país.

Cícero comenta que nestes anos de dedicação foram muitas as histórias que marcaram a família. “No primeiro dia que abrimos o restaurante a cozinheira nos ligou dizendo que não iria mais trabalhar conosco. Tivemos que ir para a cozinha, a gente se virou”, conta. Fabiana lembra outro episódio curioso. “Teve um dia que eu e meu pai esquecemos de ir embora para dormir. Precisávamos entregar muitos lanches para um evento, ficamos trabalhando e de repente assustamos quando vimos que a cozinheira da manhã já havia chegado novamente”, lembra rindo.

Um dos maiores desafios apontados por Fabiana está relacionado à mão de obra. Alguns funcionários estão na casa desde o início. Marcelo, o gerente geral, trabalha no restaurante há 27 anos, desde a abertura. Há ainda outros colaboradores com muitos anos, mas ela destaca que, por se tratar de uma empresa 24 horas, que preza pelo padrão e qualidade em período integral, uma das dificuldades é a contratação de nutricionistas. “O próprio Marcelo fez curso de nutrição e nós dividimos a cozinha porque é realmente muito complicado encontrar uma pessoa que se adeque”, justifica.

Prêmio Internacional

Em 2016 Cícero e Fabiana comemoraram outro reconhecimento. O restaurante ganhou o prêmio Global Leaders Club International Europe Award for Quality. Cícero conta que ficou tão surpreso com a indicação ao prêmio que pensou que se tratava de um golpe. “O convite para participar do prêmio chegou pelo correio e incluía uma viagem a Paris com todas as despesas pagas. Fui verificar a veracidade do prêmio antes de confirmar a nossa presença”, conta, rindo.

Participaram em Paris 120 empresários de 35 países e o Restaurante Norte Sul foi premiado nos quesitos empreendedorismo, qualidade e tempo de casa. “São 27 anos vezes três, porque trabalhamos 24 horas”, lembra Fabiana. Para ela, visitar a França era um sonho. “Eu nunca pensei que estaria um dia em Paris recebendo um prêmio de qualidade. É o berço da gastronomia. Aprendi francês em um mês porque precisei fazer a apresentação do restaurante de um dos pratos, o Risoto de Camarão”, comenta. Cícero conta que não sabe quem inscreveu seu restaurante para este prêmio. “Alguém deve ter falado para os organizadores que a gente existia e eles vieram aqui provar, mas não sei quem foi e nem em que dia foi”, garante.

Melhoria contínua

Aos 70 anos, Cícero olha para sua trajetória e se sente realizado. “Não imaginava que um dia chegaria aqui. O que quero deixar de legado para meus filhos é que não sabemos o dia de amanhã. Hoje, graças a Deus, me considero bem-sucedido, amo Londrina, fiz a minha vida aqui, mas tudo é resultado de um trabalho bem feito. Precisamos amar o que fazemos, principalmente se o nosso trabalho está relacionado à alimentação”, destaca. “No dia que eu achar que tudo está perfeito acaba o sentido da vida”, acrescenta Cícero.

Apesar da mensagem, Cícero avisa que ainda tem muita coisa a ser feita. “Tenho muitos planos”, garante, sem revelar os próximos passos de sua trajetória como empreendedor.