26/08/2014 00:00:00 Edital Senai Sesi vai aplicar R$ 30,5 milhões em projetos inovadores

Fonte: Gazeta do Povo

Na parceria com o Senai, serão avaliados projetos com o tema energia solar (térmica ou fotovoltaica) ou produção competitiva, em que a aplicação de novos materiais permitem a fabricação de produtos com menor impacto ambiental ao longo do seu ciclo de vida. Processos produtivos que aumentem a eficiência energética, diminuam os desperdícios no consumo de matérias-primas não renováveis ou a intensidade do uso de matérias-primas renováveis também entram no mesmo escopo.

Para os realizados com o Sesi, o tema é desenvolvimento de novos métodos e tecnologias para a redução do absenteísmo. O resultado será divulgado no dia 22 de setembro.

Neste ano foram destinados, no total, R$ 30,5 milhões para projetos desenvolvidos em parceria com o Senai (R$ 20 milhões) ou com o Sesi (R$ 7,5 milhões), e em bolsas de Desenvolvimento Tecnológico e Industrial (R$ 3 milhões), oferecidas pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), por meio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Podem concorrer empresas do setor industrial de qualquer porte, inclusive startups, que nesta edição também serão contempladas e terão aporte de R$ 5 milhões do valor total. As inscrições devem ser feitas pela internet no site

Nesta etapa, os contemplados terão acesso a 25% do valor total, ou seja, R$ 7,625 milhões. A edição deste ano funciona em ciclos contínuos de inscrição. Assim, as empresas têm chance de submeter propostas a qualquer tempo, até 15 de fevereiro de 2015, com possibilidade de seleção em avaliações trimestrais.

1º ciclo

No dia 30 de junho foram conhecidas as 23 ideias escolhidas na primeira fase da edição 2014 do Edital de Inovação. O Paraná teve três projetos aprovados, que serão desenvolvidos em parceria com o Instituto Senai de Inovação em Eletroquímica: cicatrização de pintura automotiva, da General Motors do Brasil; utilização de nanotecnologia para funcionalização de massa refratária e esmalte cerâmicos assépticos para o projeto de design de louças para ambientes de cuidado com a saúde, da MLudeke Empreendimentos; e desenvolvimento nacional de reator à plasma customizado para nitretação de válvulas de motores para viabilizar a tecnologia para indústria automobilística brasileira, da SDS Plasma Fabricação de Máquinas e Equipamentos.

A primeira fase contou com 367 projetos inscritos de todo o país. Foram contemplados, além dos três paranaenses, ideias de Santa Catarina (6), Minas Gerais (4), Rio Grande do Sul (4), Mato Grosso do Sul (3), Bahia (1), Espírito Santo (1) e São Paulo (1). Entre eles, as startups tiveram destaque. Nesta categoria, oito projetos foram aprovados. Na sequência, por porte, pequenas empresas tiveram sete projetos selecionados, seguidas das grandes com seis e das médias empresas com dois projetos.