22/11/2021 10:55:02 A saúde mental nas empresas na era pós-pandemia

Fonte: Janaína Ávila - Revista Mercado em Foco/ACIL

A pandemia acendeu uma luz de alerta nas empresas sobre a saúde mental dos colaboradores que passaram a conviver com a insegurança relacionada ao futuro, as incertezas na vida dentro e fora de casa e com o que já acostumamos chamar de “novo normal”. A Revista Mercado em Foco quis saber das empresas como elas lidam com a questão e para tanto, ouviu quatro marcas. Em comum, elas possuem o selo GPTW Destaque ACIL 2020, que reconhece e certifica organizações consideradas como ótimos lugares para se trabalhar.  

Proximidade  

A GPR Digital desenvolve soluções e produtos de alta tecnologia, exclusiva e patenteada para controle de ponto de funcionários, controle eletrônico de acesso e outras tecnologias. A empresa existe desde 2005 e hoje conta com um quadro pequeno de funcionários, mas nada disso impede que já se preocupe e priorize a saúde mental dos seus colaboradores. De acordo com Sarah Carvalho, supervisora administrativa e responsável pelo departamento de recursos humanos, um projeto especial de segurança mental deve ser concluído ainda em 2021. “Sempre nos colocamos à disposição e tentamos buscar um relacionamento de proximidade”, diz.  

Na empresa, um “Mural dos Sonhos” estimula cada colaborador a compartilhar suas expectativas para os próximos anos. “Com isso, entendemos o que os motivam a estar aqui, todos os dias. A empresa faz a ponte quando é possível para que um sonho se realize: se é uma viagem, entra em contato com uma agência de turismo, por exemplo”, completa. “Sabemos que com a pandemia, os medos se agravaram e a ansiedade se tornou mais presente entre nós. Temos tentado manter todas as nossas práticas vivas, mesmo que de forma diferente”, revela.   

Para o mês de setembro (dedicado à prevenção e conscientização contra o suicídio), a GPR Digital promoverá uma palestra com uma psicóloga especialista em traumas, depressão e ansiedade e com um coach de vida. Premiações quando as metas são atingidas, diálogo constante entre diretoria e colaborares e transparência nos processos têm aumentado o engajamento dos funcionários. “Buscamos manter os colaboradores informados de todas as decisões na empresa e existe espaço para a troca, onde eles podem fazer suas considerações sobre os projetos que os incluem e sobre o quanto estão envolvidos com a GPR Digital, com as programações e as decisões para o futuro da empresa”, diz Sarah Carvalho. 

Ambiente saudável  

Com menos de cem colaboradores, a Dialli Distribuidora de Alimentos praticamente não parou durante a pandemia. De acordo com Márcia Matias, supervisora de recursos humanos, a preocupação com a saúde mental sempre existiu, mas com a crise sanitária, aumentou. “A todo momento estamos oferecendo suporte para os colaboradores, orientações, cartazes, formas de prevenção e informativos sobre as datas de vacinação”, conta.  

Durante todo o período, o trabalho continuou de modo presencial e o ambiente precisou ser o melhor possível. “Entendemos que, quanto melhor for nosso ambiente de trabalho, melhor será a saúde e bem-estar dos nossos funcionários. Procuramos realmente trazer um ambiente mais confortável e flexível. As lideranças têm sido fundamentais para que esse ambiente seja construído, pois eles são a ponte entre a empresa e os funcionários”, completa. A sensação de pertencimento também é importante para a Dialli. “Mostramos aos nossos funcionários onde queremos chegar, nossa visão como empresa e o quanto eles são importantes para que esses objetivos sejam alcançados. Comemoramos cada vitória juntos”, completa.  

Relacionamento 

Apoio mútuo em todos os níveis hierárquicos e uma postura otimista, com foco na solução e não no problema, têm sido a carta vencedora dentro do Sicoob Ouro Verde. De acordo com Elisberto José Torrecillas, diretor-presidente, a crise provocada pelo coronavírus trouxe muitos desafios, mudanças de hábitos e exigiu a capacidade de cada um de superar um desafio muito complexo.  

Equilibrar o plano de metas com os programas de bem-estar dos funcionários trouxe para a empresa um novo modelo de trabalho, o Work From Home, e um cuidado extra para que a cultura da empresa não se perdesse. “Isso impactou no contato físico, mas não eliminou o relacionamento pessoal. Nas áreas administrativas, o impacto foi maior em vista do modelo de trabalho, houve necessidade de rodízio entre o remoto e o presencial”, conta.  

Para o executivo, daqui para frente, o home office deve ser um modelo híbrido de trabalho. “Disponibilizamos equipamentos, treinamento, delegamos alçadas, lançamos desafios, comemoramos de forma virtual, incluímos as famílias no processo e deu tudo certo. Cuidamos ainda mais das pessoas e procuramos levar mensagens positivas a cada reunião, sem gastar energia no problema, mas focar nas soluções. Tudo deve ser adaptado para consecução dos objetivos, sem descuidar da saúde das pessoas e da empresa. Uma não sobrevive sem a outra”, diz Torrecillas. 

Para o Sicoob, a saúde mental “é um estado de espírito e depende de como a liderança apresenta e defende a necessidade de dedicação ao trabalho dos que estão com a saúde plena; é uma situação que antecede o sucesso individual e coletivo”, afirma.  

“Cada pessoa sabe da sua contribuição pelo sucesso da empresa e procuramos meios para incentivar esse ânimo, apoiando causas, confraternização e comemorando cada resultado”, revela. O Sicoob Ouro Verde ainda conta com um apoio emocional importante: a golden retriever Mel, uma mascote e “felicitadora”, na equipe há três anos e dando expediente diário na agência. “Além de proporcionar bem-estar entre os funcionários, clientes e visitantes, ela nos ajuda a difundir o cooperativismo e as nossas conquistas, além de convidar os seus seguidores – já são quase 10 mil no Instagram (@adogdosicoob) – para abrir uma conta digital no Sicoob”, conta Torrecillas.  

Valorização 

O aumento do medo e da ansiedade por conta da pandemia da Covid-19 fez com que a A.Yoshii passasse a ter um olhar mais profundo e uma maior preocupação com a saúde mental dos seus mais de mil colaboradores. De acordo com Aparecido Siqueira, diretor executivo, isso se traduziu na parceria com especialistas e o oferecimento de apoio psicológico a todos os funcionários, dentro de uma prática que já existia na empresa, aquela do olhar humanizado voltado aos colaboradores e da preocupação com um ambiente de trabalho que priorizasse a saúde e segurança em todos os sentidos.  

Diante da nova realidade, as metas foram reequilibradas, a partir da consciência das dificuldades e adaptações que o novo modelo de trabalho trouxe. “Na área administrativa, orientamos nossos líderes a se aproximarem ainda mais dos seus liderados. Além disso, demos condições adequadas especialmente na questão da tecnologia, investindo em máquinas e equipamentos modernos para garantir as entregas de qualidade, dentro dos prazos pré-estabelecidos, mesmo com o home office”, conta Siqueira.  

Nos canteiros de obras, foram adotados protocolos internos no combate da Covid-19. As áreas comuns também passaram por adequações, com pontos de álcool em gel e pias para lavagem das mãos em todos os ambientes. “Com esses cuidados, priorizando o bem estar e a segurança dos nossos colaboradores, conseguimos garantir entregas de qualidade e respeitar os prazos acordados com clientes. Baseado em nossas adaptações a essa realidade, houve uma evolução cultural nos modelos de trabalho”, revela.  

Siqueira também acredita que a saúde mental dos colaboradores está diretamente ligada a um ambiente harmonizado e com um bom clima organizacional. “Temos várias ações de desenvolvimento dos colaboradores para que compreendam o tema. Com o trabalho remoto, foi realizado uma ação de orientação junto às lideranças, e também ações voltadas à saúde mental especialmente”, conta. 

Uma dessas ações foi batizada de ‘Segunda-feira da Saúde Mental’, quando todos os colaboradores recebem, via e-mail, dicas relacionadas ao assunto. Em outra ação, as psicólogas organizacionais promovem rodas de conversa online, e com cadência mensal, sobre temas como ansiedade e saúde mental na pandemia.  

Para o diretor, o sentimento de pertencimento vem com uma cultura de valorização de cada colaborador. “É o resultado de um trabalho contínuo. Agimos para que todos os colaboradores tenham consciência da importância do seu trabalho, das suas entregas e da diferença que ele faz em nosso meio; temos foco em reconhecer e celebrar as suas conquistas, de sempre cumprir o que prometemos, estabelecendo uma relação de confiança mútua e também de disciplina. Também acreditamos na autonomia, e apostamos nisso porque temos essa relação de confiança construída”, explica.  

O cuidado com o bem-estar de cada colaborador começa na contratação, com o processo de integração e com uma perspectiva de acolhimento no ambiente de trabalho e nas ações do dia a dia, na gestão de pessoas. “Também apostamos em campanhas de comunicação interna, priorizando que o colaborador saiba o que acontece na empresa e os status de todos os projetos de todos os setores. Essas ações fazem com que o colaborador se sinta parte essencial do Grupo A.Yoshii”, comenta Siqueira.