08/04/2021 11:05:45 ACIL avalia positivamente resultado de leilão do aeroporto de Londrina

Fonte: Assessoria ACIL

Londrina dá mais um passo para alavancar seu potencial econômico através de investimentos da iniciativa privada. Na quarta-feira, 7, o aeroporto Governador José Richa foi um dos terminais aéreos arrematados pela Companhia de Participações em Concessões, no chamado Bloco Sul, com oferta de R$ 2,128 bilhões e ágio de 1.534,36%. Também integram o mesmo lote os aeroportos Afonso Pena, em São José dos Pinhais (PR), Bacacheri (PR), Foz do Iguaçu (PR), Navegantes (SC), Joinville (SC), Pelotas (RS), Uruguaiana (RS) e Bagé (RS). O leilão foi realizado pela Agência de Aviação Civil e a B3, em São Paulo. 

O edital prevê a ampliação, manutenção e exploração da infraestrutura dos terminais. A concessão é válida pelos próximos 30 anos. 

A presidente da ACIL, Marcia Manfrin, acredita que a privatização do aeroporto de Londrina pode acentuar algumas vocações econômicas de Londrina e de toda a região nos próximos anos. “A privatização é vista de forma muito positiva e vai ser importante para a cidade como um todo, uma vez que ela permite que a iniciativa privada promova com mais celeridade e sem tanta burocracia, os investimentos necessários para a sua modernização”, afirma.  

Segundo dados do Núcleo de Desenvolvimento Empresarial da ACIL, o aeroporto de Londrina atende em média três milhões de pessoas em um raio de 200 quilômetros. Para a cidade, são aguardadas obras como ampliação da pista, ampliação do terminal de passageiros, um terminal de cargas mais adequado e a implantação de um sistema de proteção de voo mais moderno, como o ILS, que garantirá mais segurança nos voos. “É um grande equívoco dizer que a privatização do aeroporto de Londrina interessa apenas a um determinado setor ou segmento. Será uma abertura de possibilidades para a economia em todas as esferas, com geração de emprego e renda. Londrina já é conhecida pelo turismo de negócios, mas também é muito bem-vista como uma excelente cidade para viver e visitar, o que também faz com que muita gente queira conhecê-la”, ressalta Marcia Manfrin.