01/08/2022 10:35:43 ACIL de portas abertas para o crédito

Fonte: Francismar Lemes - Revista Mercado em Foco/ACIL

A roda não precisa ser reinventada, mas colocada para girar. Isso vale para quase tudo na vida, mas, em economia, o impulso por meio do crédito, desencadeia ou acelera oportunidades, empregos e crescimento do comércio, serviços e da indústria.  

E, se a roda foi uma das invenções mais importantes da humanidade, o crédito é uma espécie de aposta no futuro. Uma relação de confiança entre quem financia e empresta com o objetivo de geração de riqueza. 

A captação de crédito por empresários da região com a Associação Comercial e Industrial de Londrina (ACIL), por intermédio da Fomento Paraná, é uma dessas oportunidades para acelerar o crescimento de empresas sem esperar pela chegada do futuro. É como colocar fermento na massa do bolo e aguardar dobrar de tamanho.  

Captação 

Foi o que fez o empresário Edson Borges de Matos. Ele tem uma empresa no ramo de manutenção industrial, motores elétricos e locação de equipamentos. A empresa já existia, mas, desde 2007, Matos está à frente do negócio. No caminho até aqui, o empresário conta que teve três sócios, mas, depois de algum tempo, cada um decidiu seguir o seu projeto pessoal.  

Desde que ficou sozinho, nos últimos cinco anos, o empresário ressalta que o empreendimento só tem pontuado positivamente. A captação de R $80 mil de crédito com a ACIL, por meio da Fomento Paraná, possibilitou que investisse parte dos recursos em equipamentos e ainda conta com dinheiro para novos investimentos em maquinário.  

“A contratação desse crédito foi neste ano, e tenho um valor em caixa para eventuais necessidades da empresa”, ressalta Matos, lembrando que já tinha contratado um financiamento anterior, quando ainda era Microempreendedor Individual (MEI). Na época, os recursos foram investidos na compra de um carro para a empresa. 

A Fomento Paraná fechou 2021 com 13 mil contratos com micro e pequenos empreendedores, como Matos. Foram mais de 105 milhões de operações de microcrédito contratadas, sendo cerca de 13 mil empreendedores beneficiados.  

O acesso às linhas de crédito se dá por meio de uma rede de parceiros e agentes de crédito nas prefeituras conveniadas, como Salas do Empreendedor e Agências do Trabalhador ou correspondentes de empresas especializadas, como associações comerciais, a exemplo da ACIL. A contratação de crédito acelera o crescimento das empresas, como afirma o empresário Edson Borges de Matos. 

Investimentos 

“O crédito que consegui com a ACIL, por intermédio da Fomento Paraná, foi muito bom. Chegou numa hora em que estava precisando para crescer. Para ter uma ideia do nosso crescimento, a partir da captação, a gente está construindo uma sede própria, mas que já não comporta mais o nosso trabalho e, por isso, vamos nos mudar para outro lugar e, o que seria o nosso novo endereço, vamos alugar o imóvel. Com essa obra, eu me apertei um pouco e precisei do financiamento para não ficar no rotativo. Além de evitar isso, fiquei com um caixa na empresa e também para fazer novos investimentos. Graças a Deus deu tudo certo. Já paguei o que estava devendo e comprei máquinas”, conta Matos.  

O empresário diz que se surpreendeu com a rapidez do processo de liberação dos recursos, destacando que não demorou nem uma semana. “O atendimento da ACIL foi ótimo e bem rápido. Eu achava que fosse demorar a liberação, mas não demorou nem uma semana e eu já estava com o dinheiro”, surpreende-se Matos. 

A roda da economia girando, através de incentivos de crédito, faz com que os empresários pensem em novas contratações. Quando foi entrevistado pela Mercado em Foco, Matos estava com três vagas abertas na área de motores elétricos. A empresa tinha quatro funcionários e a perspectiva era aumentar para sete trabalhadores.  

“Estamos com uma pessoa fazendo teste por uma semana, estou correndo atrás de um torneiro mecânico, mas está difícil encontrar profissionais. Fiz entrevista com uns quatro pretendentes, mas não deu em nada. Também está faltando um auxiliar de montagem. Estamos buscando no Senai, Ipolon e no Colégio Maria do Rosário Castaldi”, conta Ramos.  

Linhas de crédito 

A Fomento Paraná oferece várias linhas de crédito, como Microcrédito Fácil; Banco da Mulher Paranaense; Banco do Empreendedor; Empréstimo e Capital de Giro; Ampliação, Construção e Reforma; Máquinas e Equipamentos; Fomento Turismo; Veículos, Energia Renovável; Inovação, P&D, entre outras. 

Andressa Bortolim é agente de crédito da ACIL e destaca que, por ser uma entidade correspondente da Fomento Paraná e ter influência para além da Região Metropolitana de Londrina, representa uma grande oportunidade, facilitando o crédito para os empresários.  

“O objetivo é, realmente, ajudar o empresário, oferecendo taxas diferenciadas. A ACIL consegue atuar no desenvolvimento de inovação das empresas e transformação do negócio, facilitando a formação de capital de giro. A ACIL faz a prospecção sobre a melhor opção de crédito e orienta os associados sobre as várias linhas disponíveis”, explica a agente. 

Andressa diz que, entre essas linhas de crédito, uma das que mais tem procura é a de capital de giro, mas também há muito interesse pela de turismo, em que são oferecidas taxas de juros ainda mais diferenciadas, proporcionando melhores condições de negócios. 

Taxas 

A variação de taxas depende muito da linha de crédito escolhida, mas, para se ter uma ideia, a de capital de giro para uma pequena empresa estava a partir de 1,66% quando a reportagem foi produzida. 

“A Fomento Paraná também oferece linhas para o público feminino. É o Banco da Mulher. Podem se beneficiar mulheres que possuem empresas ou participação há mais de seis meses e que tenham no mínimo 10% de capital. Esse CNPJ, que atende o Banco da Mulher, tem desconto de 7% na taxa anual. É um crédito bem atrativo”, explica Andressa. 

A agente de crédito considera essencial o programa para este período pós-pandemia do Coronavírus, facilitando também o acesso dos empresários ao investimento em tecnologia, para que se tornem mais competitivos no mercado. “Para o empresário que tem, por exemplo, um projeto para atualizar o negócio, investir em máquinas e que está buscando acompanhar o cenário tecnológico, a Fomento faz toda a diferença”, afirma.   

Josiane dos Santos é empresária em Maringá e está à frente de uma fábrica de chocolate e distribuidora para o todo o Brasil de produtos zero açúcar e sem glúten. A empresa captou crédito este ano para investimentos em maquinários e já tem planos de contratar novos funcionários. 

Liberação 

“Eu entrei em contato com a ACIL, em Londrina, encaminhei toda a documentação e o atendimento foi excepcional. O processo de liberação do crédito foi muito tranquilo, através da Associação. É um recurso que vai nos ajudar a crescer e até a produzir mais, oferecendo, inclusive, vagas de trabalho”, afirma a empresária, que tem projeto de começar a exportação dos seus produtos para outros países nos próximos dois anos. 

A agente de crédito Andressa Bortolim, da ACIL, orienta os interessados em conhecer e saber mais sobre a captação de crédito com a Associação a acessarem o site da entidade (www.acil.com.br) ou se dirigir à própria sede, na R. Minas Gerais, 297, 2º andar, Londrina. 

“O tempo de liberação do crédito dependerá da linha de financiamento escolhida. No caso de capital de giro é mais rápido, mas se for para investimento fixo ou em energia renovável, têm uma demanda um pouco mais burocrática”, assegura Andressa.  

A Fomento Paraná tem uma carteira ativa de mais de 53 mil clientes no estado, desde informais, MEIs, micro e pequenas empresas ou de médio porte.