25/01/2016 00:00:00 Empreender começa com pequenos experimentos, diz consultor inglês

Fonte: Folha de Londrina


É bem possível que você já tenha ouvido falar sobre David Baker. Afinal de contas, ele já se desdobrou em diversos trabalhos, até chegar ao ponto de abrir mão do ganho e status profissional para viver a vida que deseja. 
Uma trajetória que podia muito bem se tornar um case de sucesso. E virou. Pelo menos por onde Baker passa, deixa um rastro de otimismo e motivação. E é isso que ele quer. Aos 51 anos, tem viajado para inúmeros destinos, ministrando palestras sobre empreendedorismo e como equilibrar a vida pessoal e o trabalho. 
Na semana passada, esteve pela primeira vez em Londrina, a convite do Look Up, Lab de Criação inaugurado no ano passado, com o objetivo de promover atividades criativas. Diante de um público diversificado, o jornalista, escritor e consultor inglês trouxe um pouco da filosofia da The School of Life, fundada em Londres e com unidade em São Paulo. 
"Hoje, é muito fácil concentrarmos todo nosso foco no trabalho, mas na School of Life, damos importância para todas as áreas da vida. Aqui no Brasil, assim como em muitos outros países, temos problemas econômicos que nos levam a focar sempre no dinheiro. As pessoas devem pensar que há algo na vida que não depende totalmente do ganho financeiro", diz. 
Quando o foco é o dinheiro, Baker salienta que a mesma importância é dada para o trabalho, porque ele passa a representar nossa identidade, status e até senso de propósito. "Para muitas pessoas, isso está bom, é o certo. Mas para outros, tem sido um problema, pois não estão satisfeitas e sentem um vazio por dentro", pontua. 
Foi justamente a partir desse pensamento, que Baker conta sua própria história. Ele foi editor e um dos fundadores da revista norte-americana Wired e escreve regularmente para renomadas publicações como Wallpaper, The Guardian, Financial Times, The Independent, The Face, entre outros. 
"Até que eu decidi trabalhar, ganhar e gastar menos. Eu estava trabalhando muito e não estava satisfeito. Fui em busca de realizar minha vontade de explorar outras partes da minha vida. Virei freelancer e criei um espaço na minha vida", conta. 
E antes mesmo que pudéssemos imaginar que essa parece uma escolha fácil, Baker emenda que não teve essa possibilidade por ser rico. "Porque não sou. Posso dizer que agora, sou rico de tempo e autonomia. Existem sacrifícios. Eu não tenho muito dinheiro, status, não tenho carro e moro na Inglaterra em um apartamento muito, muito pequeno", completa. 

FOCO E AUTOCONHECIMENTO
Diante dessa apresentação, o consultor sugeriu ao público da palestra que mudassem um pouco o foco. Em outras palavras, é olhar para as outras áreas da vida como relacionamentos, prazer, isto é, no crescimento pessoal. "Eu acredito que quando você tem mais espaço na sua vida, muitas coisas interessantes crescem", afirma. 
Além disso, ele desafia as pessoas a se questionarem se estão de fato vivendo a vida que desejam ou se estão vivendo a vida que os outros esperam delas. "Muitos vivem a vida para as expectativas alheias e isso não é ter autonomia", acrescenta. 
Para ele, o importante é buscar autoconhecimento, identificando nossas forças e frustrações. O próximo passo, então, é fazer pequenos experimentos na vida. "A maioria das pessoas vivem em um espaço de conforto porque é fácil, mas é importante experimentar coisas novas, através de pequenos passos. Acredito que nós, seres humanos, temos o direito e dever de crescer e não de se estagnar. Tem muitas pessoas que são as mesmas com 30 ou 60 anos e isso é muito triste", declara. 
É claro que Baker entende que é há um risco, mas é justamente com pequenos passos que se abre um novo espaço na vida. De acordo com ele, se não der certo, é possível voltar atrás porque foi apenas um passo. "Isso é pensar como um empreendedor", pontua. 
Para finalizar, o especialista ressalta que muitas pessoas esperam demais para colocar algo em prática, como por exemplo, ganhar tempo para juntar mais dinheiro. "Você pode começar algo com pequenos recursos. Se juntarmos isso com o pequeno passo que citei, isso se tornará um círculo e assim que se tem um pensamento de empreendedor", conclui.