01/03/2012 00:00:00 camara derrota o executivo ao proteger o bosque

A Câmara Municipal de Londrina acaba de garantir ao Bosque Central o status de Área de Preservação Permanente (APP). Com 14 votos contrários, um voto favorável (Jairo Tamura) e quatro abstenções (Renato Lemes, Roberto Fú, Rodrigo Gouvêa e Sebastião dos Metalúrgicos), o veto do Executivo à emenda feita por Joel Garcia foi derrubado em plenário.

Segundo Camilo Viana, advogado da ONG Mae (http://www.ongmae.org.br), a causa está praticamente ganha. Embora o Executivo possa impetrar uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI). "Esperamos que o município não invista suas energias nesta possibilidade que é complexa e levaria anos para ser julgada", explicou.

A ONG e o Movimento Ocupa Londrina pretendem comunicar esta decisão do Legislativo à 1a Vara da Fazenda Pública e ao Tribunal de Justiça que ainda não julgou um agravo de instrumento, apresentado pela prefeitura, para derrubar a liminar.

"É uma vitória da sociedade organizada e nos enche de esperança para que as pessoas se reúnam mais e discutam o lugar onde elas vivem. A história do Bosque é um pequeno exemplo de algo arbitrário, cheio de ilegalidades que podem ser derrubadas com o esforço da sociedade. Agora, esperamos que a prefeitura recupere o Bosque que ela destruiu de forma inconsequente e irresponsável, um patrimônio histórico e ambiental que pertence à cidade", completou o jornalista Guto Rocha, articulador do Movimento Ocupa Londrina que nasceu no Facebook e agregou mais de 1,2 mil simpatizantes (http://www.facebook.com/#!/groups/158124784285212).