27/10/2014 00:00:00 Com 77% para Aécio, Londrina teme retaliação federal


Após o resultado da eleição presidencial, boa parte dos eleitores de Londrina amanheceu "de ressaca". A candidata petista Dilma Rousseff conseguiu a reeleição em uma vitória apertada, mas no Paraná e em Londrina, quem recebeu mais votos foi o tucano Aécio Neves. No estado, o candidato do PSDB teve 61% dos votos. Em Londrina, 77,6% do eleitorado votou no tucano.

Na manhã desta segunda-feira (27), a reportagem do JL encontrou eleitores felizes e outros decepcionados com o resultado do pleito. Entre os que escolheram Aécio, o sentimento comum era de receio em relação a possíveis retaliações do governo federal ao estado. “Nós já passamos por isso no último mandato e vamos seguir piorando neste que vem. Acho que a rixa que já tinha do governo federal contra o Paraná vai aumentar ainda mais”, disse a cabeleireira Marli Domingues.

O engenheiro mecânico Vítor de Oliveira disse ter percebido essa discriminação ainda enquanto os resultados eram divulgados. “O Paraná não foi apresentado em nenhum momento durante a apuração. Só ouvi em uma das emissoras, que estava com o Álvaro Dias (PSDB) na bancada, a votação do Paraná muito por cima, só nas considerações finais. Sequer o resultado do Paraná apareceu. Isso, para mim, é sinal de que a retaliação que já havia vai aumentar”, declarou.

O representante comercial Vagner Roberto Marques classificou como “estranha” a reeleição de Dilma Rousseff. “Achei estranho o povo votar em um governo que desviou R$ 4 bilhões do nosso país.
Se você for ver a receita bruta do estado de Pernambuco é próxima desse valor. Eles praticamente roubaram um Pernambuco inteiro e mesmo assim o pessoal de lá colocou a Dilma no governo de novo”, avaliou.

Já a empregada doméstica Tatiana Matias comemorou a reeleição. Eleitora de Dilma, ela disse ter achado “o resultado ótimo”. “Saiu o que tinha que sair, que era a vitória da Dilma. Se aqui ela não foi bem votada, no resto do país a vitória veio. Ela não fez muito pelo Paraná até agora, mas acho que a partir da reeleição ela vai fazer.”

A comerciante Janaína Priscila do Prado também votou na candidata do PT e mostrou ter uma postura de cobrança. “Na campanha, tanto a Dilma quanto o Aécio mais se ofenderam do que apresentaram propostas, era um dando tiro e o outro facada. E o pouquinho que a Dilma falou, quero ver ela fazer. E é agora, porque ela já está lá. Já pode começar hoje a mostrar serviço, a colocar essas propostas em prática.”

Se Dilma Rousseff (PT) venceu a eleição para presidente, Pelo menos em Londrina, Aécio Neves (PSDB) foi o mais votado. Dos 282.704 votos válidos computados pela Justiça Eleitoral, nas 1.057 seções distribuídas em sete Zonas Eleitorais, o candidato tucano ganhou em todas, com 77,63% (219.469) dos votos contra 22,37% (63.235) da petista.

Na 41ª Zona Eleitoral, Dilma teve 5.965 votos (20,96%) contra os 22.871 (79,31%) de Aécio.

Na 42ª, Aécio fez 28.419 votos (87,70%) contra 3.985 (12,30%) de Dilma.

Na 146ª Zona Eleitoral, Dilma obteve 5.037 votos (19,72%) e Aécio, 20.512 (80,28%).

Na 157ª, a maior de Londrina, Dilma obteve 15.967 votos (28,52%) e Aécio, 40.012 (71,48%).

na 189ª, Dilma fez 10.023 votos (23,10%) e Aécio, 33.358 (76.90%).
Na 190ª, Aécio conquistou 41.413 votos (76,01%) e Dilma, 13.070 votos (23,99%).

Na 191ª. Zona Eleitoral, Dilma obteve 9.188 votos (21,84%) e Aécio, 32.884 (78,16%).

Aécio também venceu no Paraná

No Paraná, Aécio Neves também derrotou Dilma Rousseff por mais de 1,3 milhão de votos. O tucano obteve 60,98% dos votos válidos no estado, contra 39,02% da atual presidente.
O candidato do partido do governador Beto Richa (PSDB) ampliou a votação que que obteve no primeiro turno, quando já tinha recebido a preferência dos paranaenses, com 49,79%. A presidente também aumentou sua votação em relação à votação do último dia 5, quando fez 32,54%.
Votando para presidente, os paranaenses tiveram um índice de abstenção, de 18,4%, abaixo da média nacional, que até as 20h30 estava na casa de 21%. Um total de 7.891.512 pessoas foram às urnas no estado, e 1,4 milhão escolheram as opções branco ou nulo.