16/10/2015 00:00:00 Comerciários terão reajuste salarial de 9,5% em Londrina

Fonte: Folha de Londrina

Os trabalhadores do comércio de Londrina e região terão reajuste de 9,50% nos salários retroativos a maio. A assinatura da Convenção Coletiva de Trabalho será na próxima semana, em Curitiba, e o piso salarial passará a ser de R$ 1.119,80. Os valores dos meses anteriores devem ser quitados até o quinto dia útil do mês de novembro, em parcela única, de acordo com o Sindicato dos Empregados do Comércio Varejista de Londrina e Região (Sindecolon). 

O percentual corresponde a 8,34% da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), mais aumento real, conforme o vice-presidente do Sindecolon, Teodoro Silva. Ele lembra ainda que há o piso de R$ 1.146,35 para funcionários comissionistas e de R$ 1.016,80 para quem está no primeiro emprego. "Nesse caso, vale apenas por 90 dias e depois a pessoa recebe o piso da categoria. Quem já trabalhou no comércio não entra nesse valor", conta. 

Para o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Londrina (Sincoval), Roberto Martins, a negociação deste ano foi "menos complicada" do que a dos anos anteriores, devido ao entendimento de ambas as entidades de que o País passa por uma situação complicada. A única diferença, diz, é que as lojas das cidades da região também passam a ter a possibilidade de abertura nas tardes de todos os sábados do mês, até as 18 horas. "Não é obrigatório, mas quem quiser trabalhar no período, tem a liberdade de abrir", diz. Os funcionários, porém, devem receber vale alimentação no período de R$ 15,40.

Vendas para Natal

Martins afirma que houve aumento real médio de 4,50% nos oito anos anteriores e que o menor índice deste ano ocorre para preservar ganhos da categoria. Assim, ele acredita que o movimento no comércio de rua também seja beneficiado, diante do grande número de trabalhadores da categoria. "Tivemos queda nas vendas nos últimos meses em relação a 2014, mas estamos esperançosos de que teremos recuperação no fim do ano e que fecharemos com estabilidade", prevê o presidente do Sincoval.

Para o empresário, o consumidor colocou o pé no freio mais pelo medo diante do grande número de notícias negativas na economia nacional do que por estar passando por dificuldades. "Exatamente pela preservação do aumento real no salário do trabalhador do comércio e pela entrada do 13º salário é que estamos otimistas", diz Martins. 

A jornada especial de abertura até as 22 horas para o mês de dezembro, como tradicionalmente ocorre para dar mais comodidade ao consumidor nas compras para as festas de fim de ano, terá início no dia 7 de dezembro, uma segunda-feira.