06/08/2014 00:00:00 Comércio aposta no Dia dos Pais para reverter ano ruim

Fonte: JL

O comércio de Londrina está apostando no Dias dos Pais para retomar o crescimento nas vendas, que foram prejudicadas pelo período da Copa do Mundo. A expectativa é que as vendas da data pelo menos se equiparem às do ano passado, que teve campanha especial da Associação Comercial e Industrial de Londrina (Acil), com sorteio de vale-brindes para os consumidores. Desta vez, nenhuma promoção foi programada, mas o comércio estará com horário estendido nesta quinta e sexta-feira.

Segundo o presidente do Sindicato do Comércio Varejista (Sincoval), Roberto Martins, foi fechado acordo com o Sindicato dos Empregados no Comércio de Londrina (Sindecolon) para que as lojas possam ficar abertas nos dias 7 e 8 até às 21 horas. “Mantivemos as mesmas compensações do ano passado, previstas em convenção, com reajuste apenas no vale-alimentação.”

Segundo Martins, as vendas nessa data podem ser o marco que indica como vai ser o resto do ano. “A Copa foi muito prejudicial para o varejo. Junho e julho foram muito ruins. Então, estamos com a expectativa de vendas melhores a partir de agora.”

Segundo o diretor comercial da Acil, Fernando de Moraes, em um levantamento informal feito com alguns segmentos do comércio, a perspectiva é que as vendas fiquem um pouco abaixo ou, no máximo, se igualem aos índices do ano passado. “Viemos de dois meses muito ruins, mas agora, nesse primeiro mês cheio pós-Copa, estamos esperançosos que melhore. No sábado passado, as vendas já foram boas e a maioria ainda não tinha recebido o salário.” Moraes diz que a Acil não programou nenhuma campanha específica por causa da mudança de diretoria. “A nova diretoria assumiu agora e não tivemos tempo hábil para pensarmos. Focamos mais no Dia das Crianças”, adianta.

Para os lojistas, a expectativa está alta. “Acho que vai ser bom. Aliás, para nós, nem a Copa atrapalhou”, diz o gerente da Colombo do Catuaí Shopping Center, Eldrey Pelisson. Segundo ele, mesmo no auge dos jogos, a loja conseguiu atingir as metas e percentuais esperados. O mesmo, no entanto, não aconteceu com a loja de roupas masculinas Sinézio Magazine, no centro.

Segundo a sócia-proprietária, Solange Pieroli, ela já sente uma recuperação nas vendas. “A procura começou a melhorar.” De acordo com ela, a loja está preparada, com estoque reforçado e equipe treinada. “Queremos que as vendas sejam melhores que no ano passado pelo menos em 10%.”

Muita gente, no entanto, deve esperar o pagamento – entre amanhã e sexta-feira – para fazer as compras. “A gente sente que há interesse. O pessoal entra, pergunta, mas a maioria está deixando para comprar de última hora, depois do pagamento”, diz a gerente da loja Original do Com-Tour Shopping Center, Érica Akutagawa. O gasto médio deve se manter, segundo ela, no mesmo valor do Dia das Mães, entre R$ 60 e R$ 100. “A maioria procura equilibrar os mesmos valores.”