25/02/2015 00:00:00 Conversa com o Presidente: A carga pesada do Brasil


Fiz de carro o percurso de Londrina a Maringá. Vi bem de perto a manifestação dos caminhoneiros, que protestam contra a alta do diesel, a alta do pedágio e os baixos valores do frete. A imagem dos caminhoneiros parados à beira da estrada é o retrato do Brasil atual. Eles são o espelho da nossa sociedade em crise.

A ineficiência e a corrupção das classes governantes estão paralisando o País. Há um abismo entre o Brasil que trabalha e o Brasil que governa. Como é possível que o preço do combustível só aumente, quando um barril de petróleo está valendo metade do que valia um ano atrás? Só a corrupção e a ineficiência no comando da Petrobras podem explicar esse descompasso. É justo que os caminhoneiros não aceitem pagar pela incompetência e a má fé do governo.

Hoje são os caminhões e os serviços públicos que param. Amanhã podem ser a indústria, o comércio, a prestação de serviços. A escalada dos impostos, taxas e reajustes atinge a todos os cidadãos brasileiros, em especial a maioria da população que não possui privilégios nem favores estatais. Como resultado, temos uma das menores taxas de produtividade dos países em desenvolvimento.

Sobre o movimento dos caminhoneiros, devemos ressaltar que eles têm evitado conflitos, como o fechamento completo de rodovias ou a invasão de pedágios. No entanto, é preciso que as lideranças estejam atentas para garantir a ordem e salvaguardar o direito de ir e vir. Também precisamos evitar o risco de um colapso no abastecimento.

Ninguém aguenta mais a carga pesada da corrupção e da incompetência! Eles estão nas estradas; nós iremos para as ruas.

Até mais,
Valter Luiz Orsi.