08/10/2014 00:00:00 Conversa com o Presidente #7 - Lições das urnas

Por Valter Luiz Orsi

Na eleição presidencial, o grande fenômeno foi a ascensão do candidato Aécio Neves (PSDB), que conquistou a vaga no segundo turno ultrapassando Marina Silva (PSB). A expectativa é que Aécio e Marina se unam contra a presidente Dilma Rousseff (PT), que tenta a reeleição. As coisas estão claras: Dilma representa a continuidade; Aécio, a mudança. Em Londrina, a vitória do candidato tucano foi ainda mais expressiva: teve 61,52%  dos votos.

O governador Beto Richa (PSDB) também conquistou uma expressiva vitória, reelegendo-se no primeiro turno. Em Londrina, a vitória de Richa foi mais uma vez esmagadora, com 79,05% dos votos válidos. Esse resultado só aumenta a responsabilidade do governador em relação à cidade em que ele nasceu. Melhorias de infraestrutura e investimentos na industrialização regional são a melhor maneira de retribuir a confiança dos londrinenses.


Alvaro Dias teve impressionantes 77% de votos na eleição para o Senado. Em Londrina, a vitória do candidato tucano foi avassaladora: 87,43%. O resultado premia um dos mais combativos parlamentares brasileiros. Esperamos que Alvaro siga lutando pelos interesses do Estado e da democracia.

A campanha “Os de fora não nos representam” parece ter surtido efeito em Londrina. Ao menos, os eleitores fizeram a sua parte, escolhendo candidatos comprometidos com o município. O problema foi que os partidos e coligações lançaram um número muito grande de candidatos locais, a maioria sem chances efetivas, o que acabou fragmentando os votos da cidade.

Em termos de representação na Câmara Federal, permanecemos com três deputados federais: Alex Canziani (o segundo mais votado do Paraná), Luiz Carlos Hauly e Marcelo Belinati, que conquista seu primeiro mandato.

Na Assembleia Legislativa, tivemos algum avanço, com a eleição de Tercilio Turini, Tiago Amaral e Cobra Repórter. Alguns podem argumentar que Tiago e Cobra não nos representam, por estarem ligados a Cambé e Rolândia. Mas isso não é fundamental. Importante mesmo é saber se eles se comportarão como autênticos representantes de Londrina e região. Por isso, precisamos estar atentos – e de mãos unidas por Londrina.


Esperamos o melhor para Londrina, o Paraná e o Brasil.

Até a próxima,
Valter Luiz Orsi