08/11/2019 15:26:13 Duplicação da PR-445: licitação internacional para elaborar projeto deve ser finalizada em fevereiro

Fonte: Assessoria ACIL

A Comissão de Desenvolvimento e Infraestrutura, grupo de trabalho permanente que congrega líderes da sociedade civil, empresários e deputados estaduais, comemorou na reunião mensal a notícia da publicação do edital para a concorrência internacional que vai escolher a empresa de engenharia responsável pela elaboração do projeto de mais um trecho da PR-445. A publicação do edital é o primeiro capítulo da história que deve ser encerrada com a inauguração da ligação duplicada entre Londrina e Mauá da Serra, deixando bem próximo o sonho de ter uma autopista ligando o Norte do Estado ao Porto Paranaguá.

“Quanto tempo a região não aguardava esta notícia? As tentativas sempre foram feitas e depois vinha a frustração. A novidade desta vez e que explica esta atenção do governo do Estado é a forma efetiva como a comissão conduziu esta demanda”,  lembrou o presidente da ACIL, Fernando Moraes. ”Estamos muito felizes, animados para a atuação nas outras etapas e cientes de que estamos conseguindo cumprir nosso papel”, opinou.

Dois deputados estaduais participaram do encontro no Sinduscon Paraná Norte. Se juntou a Tiago Amaral, um dos articuladores do grupo de trabalho, o colega de Assembleia Legislativa, Tercílio Turini, conhecido por sua luta contra os abusos na cobrança do pedágio. Ambos exaltaram a publicação do edital e concordaram em enviar ao governador um agradecimento da comissão pelo ponto de partida “para a realização de um sonho”.

Amaral destacou que o cronograma do edital prevê que a concorrência internacional com os pré-selecionados pelo BID - concorrem empresas portuguesas, brasileiras, uma espanhola e uma israelense - deve ser concluída em fevereiro. O prazo para a conclusão dos projetos executivos dos dois lotes (no total são cerca de 50 quilômetros) é de 12 meses, três a menos que o limite legal. Os recursos necessários para a obra - estima-se que algo em torno de R$ 300 milhões - devem sair de um crédito do próprio BID, que ficará disponível até este ano. Todos entendem que será uma luta contra o tempo, mas há também a possibilidade da obra ser implementada com recursos orçamentários próprios ou de uma futura concessionária.

Contorno Norte

Os integrantes da comissão também querem um parecer técnico do projeto entregue pela Econorte para um outro anseio dos londrinenses, a construção do Contorno Norte. Há dúvidas sobre se o projeto será aproveitado ou passará por adaptação. A ideia é extrair informações da administração estadual sobre este impasse.

Evento no fim do mês

Está sendo acertado um evento ainda em novembro no qual participará parte do secretariado do governo do Estado com o tema infraestrutura. Os detalhes serão divulgados em breve.