01/09/2014 00:00:00 Economistas reduzem previsão de alta do PIB

Fonte: Gazeta do Povo

Economistas de instituições financeiras reduziram a perspectiva para o crescimento da economia brasileira neste ano a 0,52%, sobre 0,70%, e voltaram a ver a Selic a 11,75% em 2015, apontou a pesquisa Focus do Banco Central divulgada nesta segunda-feira.

Para o ano que vem, a expectativa é de expansão de 1,10% do Produto Interno Bruto, ante 1,20% o na pesquisa anterior.

Em relação à inflação, a projeção para a alta do IPCA neste ano permaneceu em 6,27%, enquanto para 2015 foi ajustada a 6,29%, sobre 6,28%.

Para a Selic, a mediana das estimativa aponta que os economistas mantiveram a expectativa de que ela encerrará este ano nos atuais 11%, enquanto para o próximo ano os agentes voltaram a ver a taxa básica a 11,75%, contra 12% na pesquisa anterior.

Encolhimento

Na semana passada, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que a economia brasileira encolheu 0,6% no segundo trimestre de 2014 sobre os três meses anteriores e que o Produto Interno Bruto (PIB) do país teve retração de 0,9%, em relação ao segundo trimestre de 2013. Este é o pior momento econômico vivido pelo Brasil dentro da gestão da presidente Dilma Rousseff (PT).

A indústria também teve resultado negativo no trimestre passado, com retração de 1,5% sobre o período anterior e de 3,4% contra um ano antes. E o consumo do governo recuou 0,7% no segundo trimestre sobre o primeiro, enquanto que o consumo das famílias cresceu 0,3% na mesma base de comparação.