09/01/2019 13:20:12 Editais chamam startups para inovação

Fonte: Folha de Londrina

A Embrapa Soja e a Prefeitura de Londrina estão chamando startups por meio de editais para colaborar com o ecossistema de inovação da região. A prefeitura republicou no dia 21 de dezembro o edital de chamamento público para apresentação de soluções inovadoras. A solenidade de lançamento será na sexta-feira (11), as 9h30 no gabinete do prefeito Marcelo Belinati. Por meio do edital, a prefeitura abre a administração pública para testes de soluções inovadoras desenvolvidas por empresas londrinenses, sem repasse financeiro, explica Renata Passi, diretora de Ciência e Tecnologia da Codel. O edital será realizado por meio do Instituto e, segundo Passi, tem a finalidade de desenvolver as empresas londrinenses, criar um ambiente favorável à inovação em Londrina e testar soluções para problemas enfrentados pela administração pública. 

Por mais que as soluções sejam levadas à prefeitura somente com caráter de teste, por um ano prorrogável por mais um, na visão da diretora da Codel, existe um grande interesse e procura de empresas por testes na prefeitura com o objetivo de validar o seu produto ou solução. No entanto, havia uma dificuldade muito grande das empresas de buscarem a secretaria para fazer uma proposta. Com o edital, a Codel se torna a intermediadora do município para esse tipo de processo. O edital é válido por período indeterminado, e os proponentes podem protocolar seus projetos a qualquer momento na Codel, seguindo as orientações do edital. "Nossa intenção é que [o edital] seja uma política pública permanente porque contribui para o ecossistema de inovação que está se desenvolvendo em Londrina", afirma Passi. 

OPEN INNOVATION 

O Open Innovation, da Embrapa, dá a oportunidade para que startups que trabalham com tecnologias o setor produtivo de soja firmem um contrato de parceria com a instituição para o desenvolvimento das soluções. Com a parceria, as startups ganham tutoria com pesquisadores, introdução a investidores, parques tecnológicos, incubadoras e aceleradoras, participação em eventos, treinamentos, etc. Além disso, as startups posicionadas até o 10º lugar permanecerão no banco de parceiros da Embrapa para eventuais parcerias pelo período de dois anos. 

"A Embrapa é uma empresa que sempre trabalhou com o conceito de inovação", diz Adilson de Oliveira Junior, pesquisador da Embrapa. Conforme ele, essas parcerias já aconteciam antes, mas agora a instituição abre as portas para que startups possam validar seus modelos de negócios junto à Embrapa, ao mesmo estimulando o ambiente de inovação que está tomando conta da cidade, ressalta Oliveira Junior. "Abrimos o edital com o intuito de oferecer nosso know-how, mentoria, para que a startup chegue ao mercado com uma ferramenta tecnológica que realmente agregue produtividade e rentabilidade ao produtor de soja."