27/02/2018 15:58:58 Empreender reúne empresários de 15 núcleos na abertura das atividades em 2018

Fonte: Assessoria ACIL

A responsabilidade sobre os próprios atos e o entendimento da relação causa e efeitos de cada decisão foi o tema da palestra que abriu na manhã desta quarta (27), no Palácio do Comércio, a temporada 2018 do Programa Empreender, uma iniciativa de discussões setoriais que completa 20 anos no ano que vem.

Em clima bem humorado e por vezes emotivo, a palestrante Maria Angélica Pistori, especialista em Gestão da Produtividade Humana na Psicologia do Trabalho, fez a plateia pensar também sobre o próprio mérito de decidir cooperar e não simplesmente competir.

“Quando eu conto que a ACIL vive a experiência diária de cumprir o papel de juntar, de unir forças, as pessoas ficam encantadas e ficam motivadas a fazer o mesmo”, afirma a gerente comercial da ACIL, Claudia Pechin. “O Empreender é uma inspiração para que o mercado busque sempre primeiro compartilhar desafios e soluções ao invés de pensar individualmente sempre”, afirma.

Em geral, os núcleos demonstram em pouco tempo os ganhos em se aproximar do empresário que vive os mesmos problemas que o seu. Naturalmente, visão de que são apenas concorrentes no mercado desaparece. “Esta é a essência do programa”, lembra a analista de negócios Valéria Furlan Sitta, que coordena os núcleos.

A coordenadora planeja a abertura de três novos núcleos este ano. Em 2017, foram abertos quatro núcleos: IARQ (Negócios em arquitetura), Cervejarias Pé vermelho, Empresas Juniores e  Salões de beleza.. O programa conta hoje com 15 núcleos ativos, que reúnem em média 10 empresas. Os laços que começam a se estreitar no Empreender já geraram organizações permanentes em muitos segmentos, como associações, sindicatos patronais e arranjos produtivos locais.

 Crise ou transformação

A criação dos núcleos surge a partir da observação de uma crise comum ou de uma transformação intensa no segmento. As adesões podem ser espontâneas ou estimuladas, mas são sempre firmadas com regramento e compromisso. As reuniões ocorrem quinzenalmente.

“Nosso trabalho é sempre pautado pelos nucleados. É com a ajuda deles que listamos os pontos fortes e fracos do segmento e montamos nossa estratégia de atuação”, explica a consultora Ana Paula Soares, uma consultora especializada em gestão que é mediadora dos núcleos de Coaching, de Cervejarias, de Audiovisual e de Salões de Beleza.

Outras duas mediadoras – Sheila Dal-Ry Issa e Cleufe Almeida – se dividem na orientação aos demais núcleos – Aeromais, Consultores Empresariais, Lojas Virtuais, Farmácias de Manipulação, Food Truck, Negócios de Arquitetura, Imobiliárias, Empresas Juniores, Nova Sergipe, Organizadores e Assessores de Eventos e Profissionais de Fotografia. “Nossa missão é manter os empresários unidos e focados e viabilizar avanços efetivos”, ressalta Ana Paula.