13/02/2019 09:18:00 Excelência da Gestão: Uma empresa em constante melhoria

Por Cleufe de Almeida - Revista Mercado em Foco - ACIL

 

Ao contrário do que se pensa, excelência não é a perfeição ou algo que se conquiste e se mantenha ao logo dos tempos. O que seria Excelência da Gestão em minha visão? Melhoria contínua, constante partido de informações, dados, pesquisas, metas e indicadores.

Onde é possível melhorar na empresa? Em todos os setores, todos os segmentos independente do porte da empresa, do número de colaboradores e do tempo de mercado. O que distingue uma empresa que assume um compromisso com uma estão de excelência das outras são as ações, o interesse e a prática. Desta forma o importante é ter uma visão holística dentro de uma cultura do Pensamento Sistêmico.

Mas, o que seria ter uma visão holística? Ter um olhar amplo para toda a estrutura, processos e organização, entendendo que todos têm uma interdependência para um propósito comum. A relação de interdependência é o Pensamento Sistêmico e nada mais é que: todos são responsáveis ou co responsáveis pelos resultados. Estabelecendo uma cultura do pensamento sistêmico não se acha culpados, criamos uma dinâmica onde todos são responsáveis pelo que fazem e entregam, levando em consideração as necessidades e expectativas dos clientes.

O que é percebido nas organizações é a dissociação entre os setores. Isto ocorre quando temos uma visão pontual dos acontecimentos/problemas e buscamos soluções sem analisar o todo. A solução fica restrita a um problema que pode ter influência de outros setores, processos, pessoas que podem ter outras intercorrências associadas. Isso conduzirá a conflitos internos, onde pessoas se acusam, afetando a imagem da empresa, pois o cliente não quer saber quem errou, não se trata do cliente do Setor X ou Setor Y, mas sim o cliente da empresa.

Uma gestão de excelência se dá de forma continua e crescente, baseada no fundamento do aprendizado organizacional e inovação. É necessário ter características tangíveis mensuráveis quantitativa ou qualitativa por meio de processos e seus respectivos resultados dentro da sistemática PDCL (Plan, Do, Check, Learn) - planejar, executar, verificar e aprender.

Um questionamento que todos os empresários devem fazer é: Qual é o padrão da minha empresa? Este padrão está documentado, escrito e disponível aos colaboradores? Todos têm clareza do padrão e seguem o mesmo? Existe um controle deste padrão? A empresa pesquisa seus resultados?

Na prática, as pessoas que fazem parte da empresa precisam ter e saber informações necessárias para que façam o seu melhor e alcancem o objetivo e o resultado esperado tanto para o seu setor quanto para a empresa como um todo. Fazer uma Gestão de Excelência é conduzir pessoas através de dados e informações, melhorando continuamente em uma busca constante onde a responsabilidade passa a ser de todos. A excelência como referência passa a ser um caminho sustentável no crescimento da empresa, consolidada em planejamento e organização, seguindo o propósito, a visão e valores.

Fazer uma Gestão de Excelência deve ser uma premissa para o Líder/Gestor de pessoas, das ferramentas, dos processos, dos dados e dos resultados, criando o engajamento através da participação e envolvimento de todos.

Resumindo, Gestão da Excelência é: gerenciar, conduzir, orientar setores (administrativos, técnicos e operacionais), através de dados, informações, pessoas e processos. Existe a necessidade de uma abertura das empresas para fazer a diferença em sua gestão para que isto se torne um hábito.



Cleufe de Almeida é administradora de empresas, socioterapeuta, consultora especialista na Excelência da Gestão e Comportamento Empreendedor, Coordenadora de Dinâmica dos Grupos e Avaliadora Voluntária MPE Brasil - FNQ.