17/09/2014 00:00:00 Ida a supermercado cai 10,5% no 1º semestre

Fonte: Folha de Londrina com Agência Estado

Os consumidores estão indo às compras com menos frequência, apontou estudo da Kantar Worldpanel divulgado ontem pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras). De acordo com o levantamento, a quantidade de visitas das famílias aos pontos de venda caiu 10,5% no primeiro semestre de 2014 na comparação com o mesmo período do ano anterior. 

Apesar desse efeito, o número de itens comprados em cada viagem aumentou, o que fez com que o volume médio de produtos adquiridos pelos consumidores permanecesse estável, em 0,5%. Em nota, a Abras ressaltou que essa é uma mudança de comportamento das famílias que está atrelada à alta da inflação e a expectativas de piora no cenário macroeconômico. 

De acordo com a Kantar, a frequência de compra da classes mais baixas da população, que sustentou em grande parte o crescimento do consumo no Brasil nos últimos anos, foi a que mais caiu em 2014. Na comparação com 2013, no primeiro semestre deste ano os consumidores da classe C fizeram seis visitas a menos aos supermercados. Os consumidores de classe A e B fizeram três visitas a menos. 

PROJEÇÃO
A Abras também divulgou ontem sua projeção de crescimento para as vendas do setor em 2015. A entidade espera que o setor registre alta de 2,5% no próximo ano, já descontada a inflação. O número indica uma estimativa mais otimista para o ano que vem do que para 2014. Para este ano, a expectativa é de crescimento de 1,9%. 

Depois de ter revisado para baixo suas projeções para 2014, saindo de 3% para 1,9%, a Abras tem estimativas melhores para o ano seguinte e considera um cenário em que o emprego se mantenha estável e o salário mínimo cresça em ritmo superior a 2014. "Apesar dos rumores de um ano difícil em 2015, nossa perspectiva é a de continuarmos crescendo acima do PIB, acreditando na força do mercado interno brasileiro e na manutenção de uma taxa de desemprego nos mesmos patamares que se apresenta atualmente", declarou em nota o presidente da Abras, Fernando Yamada. 

Em 2013, o setor cresceu 5,36%, de acordo com Índice Nacional de Vendas da Abras, levantado pelo Departamento de Economia e Pesquisa da entidade. A expansão de 1,9% para 2014, se confirmada, será a menor do setor desde 2006, quando os supermercados tiveram queda real nas vendas de 1,59%.