15/10/2020 15:39:46 Implantação da Cidade Industrial é assinada por Ratinho Jr. na ACIL

Fonte: Assessoria ACIL

O governador Carlos Massa Ratinho Jr. esteve nesta quinta-feira (15) na sede da ACIL para assinar a implantação do loteamento da Cidade Industrial de Londrina. Ele foi recebido por Fernando Moraes, presidente da ACIL, em uma cerimônia que contou com a presença de deputados, prefeitos, lideranças e empresários, seguindo todos os protocolos de segurança para conter a pandemia.

Com 47 alqueires divididos em 96 lotes, a Cidade Industrial será construída no prolongamento da Av. Saul Elkind, no sentido para Cambé, próximo a duas importantes rodovias: a PR-445 e a BR-369.

Por intermédio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano, o governo do Paraná autorizou o repasse de R$ 23,9 milhões em convênio com a Prefeitura de Londrina junto ao Paranacidade. Os recursos serão destinados à construção de infraestrutura, como pavimentação e redes de água e esgoto.

Na cerimônia, Fernando Moraes lembrou que a industrialização de Londrina é um dos temas mais discutidos e trabalhados pelo Núcleo de Desenvolvimento Empresarial da ACIL, que reúne diversas entidades e está finalizando um ano com várias conquistas, entre elas a assinatura do Master Plan, a finalização do Tecnocentro, a consolidação do projeto Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), a implantação da governança do Ecossistema de Inovação e o aporte de R$ 5 milhões junto à Garantinorte para ajudar micro e pequenos empresários durante a pandemia. 

“Este foi o ano mais importante do Núcleo de Desenvolvimento Empresarial, em que conseguimos concluir mais tarefas. A gente entende, junto com as entidades, que o coletivo é o que fortalece e faz as coisas acontecerem. A pauta mais importante era a Cidade Industrial. Londrina, em 2002, tinha 23% do PIB representado pela indústria. Hoje não está passando de 16%. Quero deixar bem claro que é a sociedade civil organizada, junto com o município e o estado, que vai fazer alavancar a nossa cidade”, assegurou, durante a cerimônia.

Representando a Prefeitura, Bruno Ubiratan, presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina - Codel -, ressaltou a importância da iniciativa: “Todo mundo falava que a cidade era de prestação de serviços e não tinha vocação industrial. E Londrina hoje é uma cidade industrial. Para isso, fizemos essa parceria com o governo do estado e a Cidade Industrial tem 90 lotes de 2 mil a 6 mil metros quadrados. E, nesses lotes, temos 120 empresas interessadas. Essa obra é muito importante para a cidade”, ressaltou.

O governador Ratinho Jr. lembrou que, após a geada de 1975, o interior perdeu força econômica no Paraná: “O eixo de industrialização do estado ficou na capital. E o interior ficou com o serviço e o agronegócio. Isso fez com que o interior deixasse de ter aquela força econômica que tinha. O nosso planejamento é para mudar novamente esse eixo econômico, porque Curitiba e sua região metropolitana já estão bem estruturadas na área industrial”.

Segundo o governador, a intenção é transformar o estado em uma central logística, com investimentos em infraestrutura. “Nenhuma indústria investe num estado que não tem uma logística de primeiro mundo e não seja eficiente. Essa é a base para atrair investimento para o Estado do Paraná”, acrescentou.

Essa mudança de eixo da industrialização teria a Região Metropolitana de Londrina como uma de suas bases. “O parque industrial de Londrina é talvez uma das maiores conquistas para os próximos 20 ou 30 anos. A necessidade de se ter um parque industrial já era discutida na década de 90. São 42 alqueires de área que estão sendo colocados à disposição para que os empresários possam investir em Londrina e ajudar toda a região a se desenvolver”, assegurou.

Logo após a cerimônia, Fernando Moraes recebeu o governador para uma reunião a portas fechadas com a diretoria da ACIL, na qual foram discutidas estratégias e benefícios para Londrina.