16/07/2015 00:00:00 Inverno, estação de oportunidades para o comércio

Fonte: RPC Comercial

Vendas produtivas, comunicação eficiente com o cliente e altas margens de lucro: é como os comerciantes gostariam que a atuação de suas empresas fosse durante todo o ano. Mas não é tão simples assim, já que a performance de vendas está submetida a diversas variáveis: até mesmo as estações do ano interferem no comércio.

O inverno, em especial, representa um dos grandes momentos da economia para os comerciantes da região Sul, que encontram no período excelentes oportunidades para investir em boas estratégias de vendas. É o momento de aproveitar as necessidades impostas pelo clima, que alavancam o comércio naturalmente por exigirem dos clientes um maior investimento em produtos específicos e com alto valor agregado.

O Boulevard Londrina Shopping estuda com antecedência estratégias para oferecer, junto aos lojistas, sugestões de entretenimento aos clientes que os incentivem a permanecer por mais tempo dentro do shoping. O período de férias escolares coincide com o alto inverno e, por isso, programações especiais que envolvam a família são um diferencial. “Nós contamos com um espaço amplo e com várias opções de entretenimento para as famílias, como boliche, pista de autorama, encontros entre gamers. Assim, pais e filhos podem compartilhar o momento sem ter que optar entre compras e entretenimento: fazem as duas coisas”, afirma a gerente de marketing do shopping, Flávia Silva.

Londrina Liquida: engajamento

Para Denison Camargo, gerente de marketing do Royal Plaza Shopping, em Londrina, as temperaturas mais amenas da cidade no inverno (em comparação à grande parte do estado) são um dos desafios de venda dos lojistas e, por isso, a necessidade de se preparar com antecedência é ainda maior. “Nós trabalhamos o calendário anual de forma precisa. Assim que a estação muda, reunimos nossos lojistas e orientamos que as vitrines e produtos estejam adaptados ao motivo da nova estação. Assim buscamos formas de lembrar o consumidor de que o clima mudou. Os restaurantes passam a oferecer um cardápio diferenciado, incluindo sopas, por exemplo. Como no inverno há também as férias escolares, criamos no interior do shopping espaços com atividades para crianças e adolescentes. Tudo para trazer o consumidor para o interior do nosso shopping”, explica.

Neste ano, a principal estratégia para ajudar a impulsionar o movimento, de acordo com Camargo, foi apostar em parcerias com a cidade e comerciantes fora do shopping. Em quatro anos de existência da Londrina Liquida, ação promovida pela Associação Comercial e Industrial de Londrina (ACIL) para motivar as vendas durante o inverno, foi a primeira vez que grandes comércios, como os shoppings, integraram a campanha. Para Fernando Moraes, diretor comercial da ACIL, o apoio dos grandes varejos dá mais credibilidade às ações em prol do comércio local e estimula o consumidor. “É a primeira vez que vimos tanto engajamento por parte do nosso comércio. Com a crise econômica ainda em curso, nos unir é a melhor forma de superá-la”, acredita.

União ajuda a impulsionar vendas

Por solicitação dos comerciantes, a estratégia foi realizar mais uma edição da campanha “Londrina Liquida”, que ocorreu entre 9 e 11 deste mês. Como julho é um dos meses do ano em que não há feriados ou datas comemorativas, a ACIL tentou enxergar novas oportunidades para otimizar as vendas e impulsionar o comércio. Segundo Moraes, mais de 600 empresas se uniram na campanha oferecendo promoções aos consumidores.

“Com a instabilidade econômica, havia o receio entre os empresários de que muitos produtos ficassem parados no estoque e isso não é vantajoso nem para as lojas e nem para os consumidores. E aí nos unimos, como em outros anos, para criar um movimento atípico no mês de julho. A ACIL criou kits e distribuiu aos lojistas para sinalizarmos a campanha e cada um, dentro das suas necessidades, desenvolveu promoções que atraíssem sua clientela”, explica Moraes.

Com 70 anos de tradição, a rede Bolivar Calçados entrou na campanha pela primeira vez durante o inverno. A estratégia usada foi oferecer aos clientes preços bastante atrativos e uma comunicação chamativa nas vitrines. “Nós conhecemos nosso público e sabemos que, para quem compra conosco, o preço é o principal estímulo de consumo, então focamos nisso. Foi a primeira vez que nossa loja fez promoções tão atrativas no inverno e havia certo receio, mas foi surpreendente: fizemos boas vendas”, explica a gerente de marketing da rede, Fernanda Boechat.

No calçadão da cidade, food trucks deram ânimo aos consumidores para enfrentarem os três dias de promoções. “Por coincidência, o Festival de Música de Londrina começou dia 10, no meio da campanha. Então o consumidor se sentiu mais à vontade, entendendo aquele momento de compras como algo divertido. Tivemos um feedback bastante positivo por parte dos lojistas”, acredita Moraes.