21/11/2017 08:05:43 Londrina recupera empregos, mas ainda tem saldo negativo no ano

Fonte: Folha de Londrina

O saldo de empregos em outubro (número de admitidos menos o número de desligados) foi positivo em Londrina. No total foram admitidas 5.521 pessoas e desligadas 5.143, resultando em um saldo positivo de 378 vagas e em uma variação de 0,25% em relação ao mês anterior. Os dados são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados nesta segunda-feira, 20, pelo MTE (Ministério do Trabalho e Emprego).

Com o resultado, Londrina apresenta uma recuperação em relação ao mesmo mês do ano passado, quando o município apresentou saldo negativo, de 147 vagas de emprego. Em outubro de 2015, o resultado tinha sido positivo, de 441 vagas. 

No acumulado do ano, no entanto, a cidade está com saldo negativo. De janeiro a outubro, Londrina teve queda de 401 empregos (57.332 admitidos e 57.733 desligados). 

O setor que apresentou o maior saldo de vagas na cidade foi o de Serviços (205), seguido de Indústria da Transformação (124). Para o presidente da ACIL (Associação Comercial e Industrial de Londrina), Cláudio Tedeschi, o resultado já era esperado para esse final de ano e início do ano que vem, já que a previsão para 2017 é de crescimento de PIB. "Pela primeira vez estamos vendo um movimento positivo (nas vagas). Serviços e Indústria tendem a uma retomada lenta. Estamos saindo de um processo recessivo. Começamos a ver um pequeno otimismo nesse final de ano. Para o ano que vem também há uma possibilidade muito alta disso acontecer." 

Comércio e Serviços Industriais de Utilidade Pública também tiveram saldo positivo, com geração de 89 e 15 vagas, respectivamente. Já Construção Civil (-35), Agropecuária, Extração Vegetal, Caça e Pesca (-19) e Administração Pública (-1) apresentaram saldos negativos. 

PARANÁ 
O Paraná voltou a apresentar, em 2017, saldo positivo para o mês de outubro depois de três anos com resultados no terreno negativo. No mês passado, houve a abertura 4.749 vagas no Estado (87.052 admitidos e 82.303 desligados), com variação positiva de 0,18% em relação a setembro. O último resultado positivo foi em 2013, quando o Paraná apresentou saldo de 8.199 empregos em outubro. 

Levando em consideração os dados de outubro, o Estado se encontra na sétima posição no ranking de empregos no Brasil. De janeiro a outubro, o Paraná registrou a abertura de 34.822 vagas (936.619 admitidos e 901.797 desligados), saldo 1,35% maior que no mês anterior. 

A abertura de vagas no Paraná ganhou força na maioria dos setores pesquisados, com destaque para a indústria da transformação (17.596 vagas), serviços (14.529), comércio (2.394), administração pública (439) e agropecuária (1.837). As contribuições negativas ficaram por conta da atividade extrativa mineral, com saldo negativo de 122, serviços industriais de utilidade pública (-317), e construção civil (-1.534). 

Entre os municípios com mais de 30 mil habitantes no Estado, as cidades com maiores saldos de janeiro a outubro foram Maringá (2.474), Pato Branco (2.401) e Cascavel (1.997). 

BRASIL 
O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, destacou nesta segunda-feira, 20,que os resultados dos setores de comércio, indústria e serviços sinalizam uma recuperação consolidada da economia. Pelos números do Caged, a indústria de transformação foi responsável por 33.200 novas vagas em outubro em todo o País, o comércio por 37.321 vagas e os serviços por 15.915 postos. Considerando todos os setores, foram 76.599 novos postos com carteira assinada. 

"O problema era muito sério em relação ao desemprego nos últimos três anos", pontuou o ministro. "As políticas adotadas pelo governo estavam corretas e já começamos a comemorar. O Brasil do futuro é o Brasil do emprego", afirmou. 

Nogueira lembrou ainda que alguns setores da economia já anunciaram investimentos para 2018, como o automobilístico. "Serão R$ 15 bilhões de investimentos", citou. "As novas contratações do setor devem ser potencializadas no próximo ano, quando acontecerem de fato os investimentos."