06/10/2014 00:00:00 Londrina repete cenário de 2010 e elege só um deputado estadual

Fonte: JL

Repetindo 2010, Londrina elegeu ontem apenas um deputado estadual. Dessa vez o eleito é Tercílio Turini (PPS), que foi vereador durante quatro mandatos, ficou na suplência da chapa do seu partido na última eleição e assumiu em janeiro do ano passado porque um dos deputados do PPS foi eleito prefeito. Agora ele ficou em segundo lugar na chapa do PPS, que elegeu dois deputados. Com 47.023 votos, Turini foi o 27º mais votado para a Assembleia Legislativa. Além de Turini, a região será representada por outros dois deputados estaduais: Thiago Amaral (PSB), de Cambé, filho do ex-deputado estadual e hoje conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Durval Amaral e Devanil Reginaldo da Silva, o Cobra Repórter (PSC), apresentador de um programa policial na RIC TV, que trabalha em Londrina, mas é de Rolândia.

Turini atribuiu a vitória a um tripé: trabalhar agendas locais, cobrando o governo com relação a questões importantes, como a duplicação da PR-445; a assiduidade às sessões – neste ano ele não faltou; e posicionamento, inclusive com relação a temas polêmicos, como no caso do auxílio moradia a juízes, matéria que ele votou contra.

“Eu acho que o mandato dá visibilidade para quem trabalha, discute as matérias, se envolve na discussão das coisas do dia a dia da cidade e da região”, avaliou. “O trabalho deu boa visibilidade e eu estava lá para trabalhar”, completou. O deputado afirmou que algumas agendas do primeiro mandato serão mantidas no segundo, como a preocupação com o pedágio e com a duplicação da rodovia PR-445 até Mauá da Serra.

Turini avaliou que Londrina voltou a eleger apenas um deputado, a exemplo do que aconteceu em 2010, porque os votos foram diluídos entre muitas candidaturas. “Confesso que no início da campanha até pensei em não disputar, achava o cenário muito complicado.”

Luiz Eduardo Cheida (PMDB), o único deputado estadual da cidade eleito em 2010, não conseguiu a reeleição: ficou com 28.225 votos. Antonio Carlos Belinati (PP), com 28.542 votos e Luiz Hauly (PSDB), com 31.802, filhos de políticos da cidade, ficaram na suplência.