25/09/2014 00:00:00 Londrinenses desaparecem em naufrágio no Pantanal

Fonte: Jornal de Londrina

Um barco-hotel com pelo menos 16 turistas do Norte do Paraná, a maioria agricultores e comerciantes de Alvorada do Sul, cidade que fica a aproximadamente 70 quilômetros de Londrina, naufragou na tarde de quarta-feira (24) no Rio Paraguai, em Porto Murtinho, Mato Grosso do Sul (MS). Pelo menos três londrinenses estavam na embarcação. Um deles, Kesley Roger Souza, sobreviveu ao desastre. Outros dois, Paulo Aparecido Barbosa e seu pai Benedito Barbosa, continuavam desaparecidos até esta manhã.

Paulo Aparecido Barbosa é funcionário da Agropecuária Agro100 e viajou com o pai, Benedito Barbosa, para pescar no Mato Grosso do Sul. A informação foi confirmada por volta das 10h20 pela administração da Agro100.

O acidente ocorreu após um forte vendaval, de mais de 90 km/h, atingir a região. A embarcação acabou virando com 27 pessoas a bordo - sendo 11 tripulantes. O grupo havia saído para pescar no Pantanal. O número de ocupantes do barco foi atualizado pelo Corpo de Bombeiros na manhã desta quinta-feira (25).

De acordo com os bombeiros, uma morte já foi confirmada. A vítima é o agrônomo Sidnei Romano, de Sabáudia. Das pessoas resgatadas com vida, cinco estão internadas em hospitais. Pelo menos 13 pessoas – 11 brasileiros e dois paraguaios – continuam desaparecidas e as buscas foram retomadas nesta manhã. Este foi o segundo barco que afundou na região em dois dias. Em um naufrágio na terça-feira (23), duas pessoas morreram.

De acordo com o Corpo de Bombeiros local, além de Kesley Roger Souza, Marcio Ferreira Garmeira, José Ribeiro da Silva Filho, Francisco Carlos Paulineli e Valdecir Segundo Frenandes Freitas, todos de Alvorada do Sul, também escaparam com vida após o barco virar no Rio Paraguai.

Estariam desaparecidos, segundo os Bombeiros, Lucas Orlando, Pedro Alves Borges, Antonio Moacir Pompelo, Leandro Donizete Alves, Elói Muller, Marcos de Aguiar Luz, Manoel Coelho, Paulo Aparecido Barbosa, Benedito Barbosa e Erisson Gibim.