13/10/2014 00:00:00 Marina Silva declara voto e apoio a Aécio Neves


A candidata derrotada à Presidência, Marina Silva (PSB), declarou ontem seu voto e apoio a candidatura do tucano Aécio Neves. "Votarei em Aécio e o apoiarei, votando nesses compromissos, dando um crédito de confiança à sinceridade de propósitos do candidato e de seu partido e, principalmente, entregando à sociedade brasileira a tarefa de exigir que sejam cumpridos", disse a pessebista. Marina assumiu a cabeça da chapa do PSB à Presidência após a morte de Campos no acidente aéreo em 13 de agosto. Fora do segundo turno, ela condicionou o apoio a Aécio a um alinhamento programático entre suas propostas e as do tucano. Parte das demandas dela já estava no programa de governo do tucano, mas ele elaborou uma "carta compromisso" contemplando formalmente algumas das reivindicações da pessebista. "Quero, de início, deixar claro que entendo esse documento como uma carta compromisso com os brasileiros, com a nação. Rejeito qualquer interpretação de que seja dirigida a mim, em busca de apoio", disse Marina. "Faço esta declaração como cidadã brasileira independente que continuará livre e coerentemente, suas lutas e batalhas no caminho que escolheu. Não estou com isso fazendo nenhum acordo ou aliança para governar. O que me move é minha consciência e assumo a responsabilidade pelas minhas escolhas." 

Aécio garantiu que dará prioridade à demarcação de terras indígenas e ampliará a reforma agrária. Ele voltou a defender o fim da reeleição, mas não deixou claro se abriria mão de disputá-la em 2018. Também disse que manterá e ampliará os programas sociais existentes. No sábado, o presidenciável também recebeu o apoio formal da viúva do ex-governador Eduardo Campos (PSB).