18/03/2015 00:00:00 Pesquisa vai conhecer o potencial das empresas de TI

Fonte: Jornal de Londrina

A Prefeitura contratou uma pesquisa para levantar o perfil das empresas de tecnologia da informação de Londrina. De acordo com Bruno Veronesi, presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), a cidade é uma referência nesse setor e quem vai levantar os dados é o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). A iniciativa faz parte de uma série de ações que visa fortalecer o ramo.

Fabrício Pires Bianchi, consultor do Sebrae e gestor do Projeto de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) em Londrina, disse que o levantamento trabalha com amostragem de 5% do total de empresas. “A pesquisa é com cadastros na web e entrevistas no local. O resultado será um instrumento importante no âmbito da Londrina Cidade Genial [marca que identifica Londrina como capital da Tecnologia da Informação] para se conhecer a realidade e o potencial de inovação dessa área.”

O Sebrae tem 120 dias para entregar o estudo. O edital, com dispensa de licitação, foi publicado na última quarta-feira. Gabriel Henriquez, presidente do Arranjo Produtivo Local (APL) de TI de Londrina e Região, afirmou que a pesquisa é importante para refletir a realidade das empresas na cidade. “A partir daí, é preciso focar nas ações coletivas públicas e privadas; na implantação de políticas para fortalecer o setor; e no incentivo a startups.”

Henriquez destacou ainda a perspectiva de aprovação neste semestre da Lei de Inovação Municipal na Câmara Municipal. O texto prevê mais incentivo à pesquisa científica e tecnológica e à consolidação dos ambientes de inovação nos setores produtivos.

“A proposta surgiu do APL e a discussão envolveu empresas e iniciativa pública. Foi elaborada uma minuta, que foi submetida a vários órgãos da Prefeitura e entregue à Codel. Uma vez sancionada, terá um impacto grande no ambiente de evolução tecnológica.”

A lei objetiva maior interação entre as universidades, o governo municipal, as empresas e as entidades de fomento da inovação tecnológica.