17/03/2020 16:53:16 Prefeitura de Londrina lança medidas contra o coronavírus

Fonte: N.Com

O prefeito Marcelo Belinati e o Comitê de Operações Emergenciais em Saúde Pública de Londrina, criado para atuar no gerenciamento de proteção ao coronavírus (COVID-19), anunciaram medidas restritivas e preventivas que serão adotadas com relação à doença.  As informações foram repassadas em entrevista coletiva, realizada no gabinete da  prefeitura, após reunião com representantes de hospitais particulares e públicos e toda rede de saúde da cidade, além do Ministério Público.

Alguns serviços municipais e outras atividades serão suspensos ou terão o funcionamento alterado, e o pacote também trata da suspensão por tempo indeterminado de eventos públicos ou privados, que poderiam gerar aglomeração de pessoas. A iniciativa visa reduzir os riscos de contaminação e transmissão do vírus na cidade. Um decreto municipal está sendo elaborado e será publicado nos próximos dias para regulamentar as ações. Em Londrina, nenhum caso do coronavírus foi confirmado até o momento. Ao todo, foram notificados 12 casos suspeitos de COVID-19.

A ExpoLondrina 2020, uma das maiores feiras agropecuárias do Brasil, que seria realizada no mês de abril, está oficialmente cancelada pelo Município, por consenso entre as autoridades da Saúde. As aulas na rede municipal de ensino serão suspensas, por tempo indeterminado, a partir do dia 23 de março, próxima segunda-feira. Esta data passa a ser recomendada, também, para escolas privadas e universidades. Serão suspensas ainda visitas aos asilos e instituições para idosos, e haverá restrição em visitas nos hospitais, que ficarão reduzidas a 15 minutos para pacientes que não possuem acompanhantes, que, por sua vez, deverão permanecer 12 horas no hospital.

Também será feito regramento para atendimento nos ambulatórios de consultas especializadas, que deverão atuar para reduzir a concentração de pacientes e definir o que é realmente prioritário. Ficarão suspensas cirurgias eletivas na rede pública a partir da semana que vem. Todas as atividades do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), para idosos, estão suspensas, bem como as dos três Centros de Convivência da Pessoa Idosa (CCIs). Os idosos são a grande preocupação das autoridades da Saúde, por formarem o grupo mais suscetível.

Outras recomendações definidas são a suspensão de cultos religiosos e missas, sessões de cinema, teatro, eventos e apresentações musicais ou culturais em espaços fechados como boates, ou que mobilizem grandes concentrações de público. Bares, restaurantes e lanchonetes serão disciplinados a oferecer atendimento reservado para atender 50% de sua capacidade total, devendo ser respeitada a distância mínima recomendada de dois metros de distância entre mesas. Os órgãos e componentes da Prefeitura atuarão no acompanhamento e fiscalização de todos os trabalhos realizados nesse sentido.

De acordo com o prefeito, as medidas seguem o que preconiza a Organização Mundial de Saúde (OMS), como formas de minimizar e diminuir as chances de contágio e circulação do vírus. “As decisões, sabemos, são duras, mas foram tomadas por uma equipe técnica altamente especializada, envolvendo médicos da saúde pública e privada, profissionais gabaritados em suas especialidades. Além das suspensões em grandes eventos e espaços fechados, a série de ações inclui a aquisição de equipamentos, materiais e insumos como luvas, máscaras, álcool em gel, medicamentos, contratação de mais profissionais da Saúde, horários diferenciados de atendimento em UBSs, entre outros.

De acordo com o prefeito, as medidas seguem o que preconiza a Organização Mundial de Saúde (OMS), como formas de minimizar e diminuir as chances de contágio e circulação do vírus. “As decisões, sabemos, são duras, mas foram tomadas por uma equipe técnica altamente especializada, envolvendo médicos da saúde pública e privada, profissionais gabaritados em suas especialidades. Além das suspensões em grandes eventos e espaços fechados, a série de ações inclui a aquisição de equipamentos, materiais e insumos como luvas, máscaras, álcool em gel, medicamentos, contratação de mais profissionais da Saúde, horários diferenciados de atendimento em UBSs, entre outros.

Marcelo ainda frisou que, com a pandemia que acontece em nível mundial, será inevitável a chegada do coronavírus a Londrina em algum momento. “Estamos agindo com firmeza no sentido de reduzir, com tudo o que estiver ao nosso alcance, as possibilidades de infecção por esse tipo de gripe tão agressiva, que já começa a ter mais casos no Brasil. A prefeitura age para ter toda a estrutura de suporte e retaguarda necessária no atendimento à população. Todos os hospitais da cidade, públicos, filantrópicos e particulares, estão unidos e sensibilizados para oferecer o que tem de melhor e aprimorar seu atendimento. E o Ministério da Saúde também poderá disponibilizar a compra de leitos hospitalares particulares para uso da rede pública, caso seja necessário”, destacou.

O secretário Felippe Machado mencionou que qualquer pessoa que retornar a Londrina vinda do exterior, independentemente da origem, será orientada a permanecer em sua residência por um período de sete dias, caso esteja sem sintomas da doença. Se estiver apresentando sintomas, a recomendação de isolamento cresce para 15 dias.  “Trata-se de um protocolo do Ministério da Saúde e os cidadãos que estiverem voltando à cidade receberão a indicação para ficar em casa, tendo ou não os sintomas de gripe. A população clamou por medidas do poder público e a Prefeitura está fazendo isso. Esperamos que todos estejam conscientes que as ações serão importantes para reduzir as chances de contaminação do vírus aqui”, comentou.

Cada secretaria municipal da Prefeitura terá ações de contingência, sem prejuízo aos serviços, para evitar aglomerações ao máximo. “A proposta é promover escalonamento entre servidores, adaptações de turnos, em especial aqueles acima de 60 anos ou com comorbidades, que poderão trabalhar de casa, caso seja necessário. Pediremos a ACIL que avalie a possibilidade de alterar horários de comércio e ajustar períodos de funcionários, para evitar picos nos horários de ônibus e grande concentração de gente. O transporte público deverá fazer limpeza constante dos ônibus após as paradas nos terminais urbanos e disponibilizar álcool em gel nos veículos”, acrescentou o secretário.

Comitê – Antes do anúncio oficial das medidas, houve uma reunião na Prefeitura com a participação de dezenas de representantes da área da Saúde, que passam a integrar o Comitê de Operações Emergenciais em Saúde Pública de Londrina. O encontro reuniu médicos e profissionais especializados em infectologia e pneumologia, bem como lideranças de instituições e órgãos do setor público e privado, e servidores, para alinhar as medidas que entrarão em vigor via decreto municipal. Novas ações, com foco no funcionamento do sistema público de Saúde, serão anunciadas nos próximos dias a partir desta terça-feira (17). A Prefeitura vem adotando várias ações preventivas ao Coronavírus (https://blog.londrina.pr.gov.br/?p=71556) e o Comitê atuará de forma contínua no acompanhamento e adaptações das ações em curso.

Disk Coronavírus – Após listar as principais medidas adotadas neste momento pela Prefeitura, Machado informou que será implantado o Disk Coronavírus, para orientar o público quanto aos procedimentos corretos de prevenção e formas de acesso aos serviços de saúde disponíveis em Londrina. “Queremos colocar o serviço em prática já esta semana, o número será divulgado em breve. Inicialmente, os atendimentos serão das 7 às 19 horas. A intenção é informar as pessoas que precisarão de suporte e cuidados, para sanar dúvidas existentes sobre onde devem procurar atendimento. É uma forma de ampliar o acesso a informações e não sobrecarregar os serviços de saúde”, afirmou.