28/07/2015 00:00:00 A responsabilidade pela busca da excelência

Fonte: Jeison Arenhart De Bastiani - Revista Mercado em Foco

Se a busca pela excelência não está na pauta de discussão da sua organização, sinto muito, mas em breve sua empresa vai fechar! E não é olho gordo ou pensamento negativo, é um fato! Ou você ainda acha que seu cliente aceita receber menos que “o melhor possível”?

Quando falamos de excelência, muitos gestores ainda pensam em certificações. A excelência vai muito além disso, é querer melhorar continuamente, toda hora, todos os dias, em tudo que faz.

A excelência é um horizonte para onde caminhamos, sabendo que nunca vamos chegar. Quem acredita que atingiu a excelência no seu negócio, não entendeu nada. A excelência é um norte, e quem está buscando-a, melhora continuamente, sempre na direção certa.

Mas quem é o responsável por essa busca da excelência do seu produto ou serviço? Você pode treinar sua equipe, ajuda muito, mas a responsabilidade de uma empresa buscar a excelência é sempre da liderança e ponto final.

Você pode tentar empurrar a responsabilidade para outros, pode justificar de várias formas como: sua equipe, fornecedores ou parceiros, deixa a desejar, mas, se a empresa tem problemas com a qualidade do que entrega, é porque você falhou.

É duro ler isso, e o primeiro passo é a negação, temos vários bons motivos que justificam o ato de colocar a culpa na equipe, dita muitas vezes sem compromisso, sem qualificação, pouco atenta, ou qualquer outra falha que você queira listar. Mas o fato é que por alguma razão eles não estão buscando a excelência no que fazem.

Como empresário, visito várias empresas e sou categórico ao afirmar: a empresa é o reflexo do seu líder. Alguns não são o exemplo de excelência que esperam de seus colaboradores. Mesmo se você for muito ocupado, deve estar atento aos detalhes, principalmente aos seus comportamentos, sua equipe o imita, você é referência. Vejamos algumas reflexões:

Você espera cordialidade no atendimento! Mas você sorri para seu funcionário? Sorri ao falar no telefone com um cliente? Depois de resolver um grande problema com um cliente, desliga e comemora ou desliga o telefone bufando e praguejando com o cliente?

Você espera atendimento rápido! Você demora para responder as demandas da sua equipe? E os e-mails de clientes importantes? Você entrega rápido? Quando alguém quer falar contigo consegue? Suas reuniões são curtas, com pauta bem definida?

Você espera organização! Como é sua mesa? Ela está organizada? Os arquivos do seu computador estão todos na área de trabalho ou você os classifica de alguma forma? Você mantém todos informados de como as coisas devem ser feitas?

Você quer sempre um trabalho bem feito! Quando faz uma apresentação para a sua equipe, ela é boa? É Clara, didática e que demonstra o que você quer dizer? É sempre bem-feita? Sem erros de português? Você domina o assunto?

O pessoal na empresa precisa estudar mais! E você estuda? Se qualifica? Faz cursos, vai a treinamentos? Quantos livros você leu? Você gasta seu tempo com isso? Não? Porque espera que sua equipe irá gastar?

Existem vários exemplos, tenho certeza, que você está pensando em uma lista parecida com essa de coisas que você espera da sua equipe, mas que você não costuma ser o exemplo de excelência.

As palavras podem conduzir determinado caminho, mas os exemplos arrastam. Uma coisa que poucos empresários entendem é a relação que a empresa tem com o seu jeito de ser.

Então sugiro que você busque a excelência todos os dias, isso dá autoridade suficiente para que você possa cobrar sua equipe como líder, e não como chefe. Buscando a excelência constantemente, você será o exemplo que eles precisam.


Jeison Arenhart De Bastiani é d
iretor executivo da ForLogic Software, um dos criadores do Qualiex, editor do "Blog da Qualidade, Tecnólogo em Sistemas de Informação, Especialista em Gestão da Produção e Mestre em Engenharia da Produção pela UTFPR.