06/02/2015 00:00:00 Sanepar quer aumento de 12,5% na tarifa de água e esgoto


A tarifa de água e esgoto da Sanepar pode subir 12,5%. No dia 30 de janeiro, o Conselho de Administração da estatal aprovou a proposta de reajuste que agora será encaminhada para análise do Instituto das Águas do Paraná, o órgão regulador. Em seguida, segue para o governo do Estado, que publicará o decreto com o aumento. O assessor jurídico do Instituto das Águas do Paraná, Carlos Piacentini, informou que já recebeu o pedido da Sanepar, mas ainda não tem data definida para analisar a solicitação. 

Segundo o comunicado que a empresa enviou ao mercado, a proposta é que o aumento seja parcelado em duas vezes. Um reajuste de 6,5% entraria em vigor 30 dias após a publicação de decreto pelo governador Beto Richa e outros 6% seriam válidos a partir de junho. No entanto, o comunicado não deixa claro se o percentual de 6% pedido para junho vai ser aplicado sobre a tarifa já reajustada em 6,5%. Caso isso aconteça, o aumento total da tarifa deste ano seria de 12,9% e não de 12,5%. 

A tarifa não teve reajuste entre 2005 e 2010, durante o governo Roberto Requião. Voltou a subir quando Richa assumiu o governo, em 2011. Os reajustes foram de 16% em 2011, 16,5%, em 2012, 6,9%, em 2013 e 6,4%, em 2014. Um levantamento realizado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) mostra que, nesses quatro anos, o aumento acumulado foi de 53,79% enquanto a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) variou 27%. 

O economista do Dieese Fabiano Camargo da Silva disse que o lucro da empresa vem aumentando de modo significativo nos últimos anos. O último balanço divulgado pela companhia, referente ao período de janeiro a setembro de 2014, aponta um lucro líquido de R$ 304,9 milhões. Ainda segundo ele, o percentual sobre o lucro líquido destinado aos acionistas é de 50%. Silva ressaltou que a tarifa da Sanepar tem subido muito acima da inflação, valores que ele considerada exagerados em relação à finalidade da empresa, que é uma estatal e deveria oferecer preços justos para o consumidor. 

Segundo o economista, em 2010, o lucro líquido da companhia foi de R$ 135 milhões e, em 2013, de R$ 402 milhões, o que representa um crescimento de 197,32% neste período. Ainda de acordo com ele, os avanços dos reajustes salariais dos trabalhadores da empresa têm sido pequenos. Ele destacou que, entre 2011 e 2014, os funcionários tiveram 2% de ganho real. Silva prevê que o reajuste de 12,5% na tarifa da Sanepar trará um impacto de 0,21 ponto percentual na inflação. A empresa se manifestou apenas através de comunicado ao mercado.