30/10/2017 08:37:17 Solidariedade e excelência a olho nu

Fonte: Revista Mercado em Foco - Por Michelle Aligleri

A história de um sonhador que investiu parte de sua herança na construção de um hospital para atender pessoas carentes. Poderia ser o enredo de um romance, mas é o caminho de vida escolhido por Nobuaqui Hasegawa.

O sonho se tornou realidade, mas foi preciso muito trabalho e uma vida de dedicação para que o Hoftalon – Hospital de Olhos de Londrina alcançasse o destaque que tem hoje.

Com orgulho, ele conta que 100% do atendimento eletivo do hospital é de pacientes do SUS, assim como 80% das cirurgias realizadas. “É um desafio muito grande. São mais de 400 mil procedimentos e 14.500 cirurgias por ano”, aponta.

Não dá para contar a história do doutor Nobuaqui sem passar pela história do hospital e o inverso também é verdadeiro. O sonho começou ainda na faculdade de Medicina, quando decidiu que queria ajudar as pessoas economicamente menos favorecidas.

A concretização do sonho se deu após receber a herança de seu pai. “Eram entre oito e 10 apartamentos, vendi alguns para construir o hospital. Isso foi em 1991”, lembra. “A segunda fase e expansão do hospital foi construída em 2005, com a herança que minha esposa recebeu dos pais dela”, complementa o fundador.

Natural de Guaymbê (na região de Lins-SP), prestes a fazer 71 anos, doutor Nobuaqui se orgulha da casa de saúde que atrai tanta gente a Londrina. O Hoftalon é o único hospital do Brasil a fazer parte da Associação Mundial de Hospitais de Olhos e é referência estadual entre os hospitais de alta complexidade. Com o passar dos anos o sonho foi crescendo. Atualmente são sete salas de cirurgia e cerca de 180 transplantes de córnea realizados anualmente. “Somos o segundo centro transplantador de córneas do Estado”, informa.

Manter um hospital funcionando não é tarefa fácil, principalmente quando a grande maioria dos atendimentos é feita pelo SUS. Para que o sonho fosse mantido, foi preciso muito investimento, uma administração com foco nos resultados e preocupada em oferecer um serviço de qualidade. Nobuaqui se autodenomina “um sonhador”, mas lembra que, apesar de o sonho ser o começo de tudo, de nada adianta sonhar se não houver investimento em gestão para viabilizar o projeto. “Sou médico e desde o começo busquei técnicos para me ajudarem neste trabalho”, comenta.

Há cerca de 20 anos a equipe do hospital começou a pensar em qualidade, implementou o modelo ISO e buscou um consultor para montar um modelo de gestão de qualidade.

Residência disputada

O esforço rendeu frutos. A qualidade e o trabalho desenvolvido ganharam fama pelo Brasil, o que tornou a residência médica muito disputada. Na última seleção, foram 96 candidatos para as seis vagas disponíveis. “Temos uma preocupação com a formação profissional”, afirma. Atualmente, o Hoftalon é responsável pelo ensino da oftalmologia aos alunos do curso de Medicina da PUC Londrina.

Paralelamente ao trabalho desenvolvido no Hoftalon, sempre esteve a família. Casado e pai de quatro filhos, doutor Nobuaqui considera este o seu grande alicerce. “É a razão da minha luta. A minha fonte de equilíbrio”, garante afirmando que os filhos foram educados da mesma forma que ele: com exemplos que valorizam a ética, a bondade, a honestidade, a dedicação, o otimismo e a humildade.

O que sustentou o hospital durante todos estes anos foi a filosofia de vida do fundador e de sua família. “Correr atrás de dinheiro e poder não faz sentido para mim. Queremos transformar o mundo em um lugar um pouco melhor. É este pensamento que dá solidez para a instituição e nos motiva a continuar enfrentando as dificuldades dia após dia”, explica acrescentando que esta filosofia também foi adotada pelos colaboradores do hospital que, segundo ele, dão o seu melhor pelos pacientes.

Para ampliar o trabalho social desenvolvido, o Hoftalon é responsável por diversos projetos, como o Primeiros Olhares, que atende crianças entre zero e seis anos de idade. Nos 11 anos de iniciativa já foram atendidas 2.980 crianças e 284 receberam óculos gratuitamente. Outra ação desenvolvida pelo hospital é o Projeto Glaucoma, ao todo já foram atingidas mais de 4.300 pessoas nesta proposta que orienta pessoas em locais públicos sobre esta doença silenciosa que leva à cegueira se não for tratada a tempo. Há ainda o Projeto Gentileza, que proporciona atendimento oftalmológico a detentos da Penitenciária Estadual de Londrina que estudam ou trabalham, além do Projeto Visão da Terceira Idade, que leva a equipe do Hoftalon a asilos de Londrina. Estas são algumas das iniciativas desenvolvidas pelo hospital. Há outras várias em andamento.

Nas épocas de crises financeiras mais graves foi preciso vender bens da família para manter as atividades do hospital funcionando. “Muitas vezes tiramos dinheiro do bolso para continuarmos atendendo”, comenta. Em busca de uma saída para que o sonho continuasse existindo apesar das dificuldades financeiras enfrentadas, Nobuaqui e sua família encontraram um caminho: transformar o Hoftalon.

Novo modelo de governança

Hoje o hospital é filantrópico, gerenciado por um conselho de administração formado por representantes da comunidade. “Estamos implantando um modelo de governança corporativa mais adequado, pensando sempre na perenidade da instituição. Nosso objetivo é fazer deste um hospital abraçado pela comunidade londrinense”, afirma.

Conforme ele, o modelo de gestão adotado atualmente pelo hospital é baseado na sustentabilidade econômico-financeira. “Desafios existem, com certeza. Todos os hospitais que atendem SUS estão passando por uma crise violenta e nós não somos uma exceção. Mas sei que só terá valido a pena sonhar com este hospital se ele continuar existindo além da minha existência”, revela, justificando o caminho que o hospital está tomando.

O que antes era o sonho de um estudante de Medicina, hoje é o sonho de muitas pessoas que dependem do hospital para fazerem seus tratamentos. O Hoftalon está buscando apoio da comunidade e as pessoas interessadas em saber mais do trabalho desenvolvido pela instituição podem entrar em contato pelo e-mail diretoria@hoftalon.com.br.