14/08/2014 00:00:00 UEL realiza evento sobre consumo consciente

Fonte: Folha de Londrina

A necessidade de se aderir ao consumo consciente para equilibrar o orçamento familiar, ainda mais em um ano de altas taxas de inflação e de juros no País, foi o tema do Entenda de Economia deste ano, quinta edição do evento que busca aproximar a população da educação financeira. Em Londrina, profissionais e alunos da Universidade Estadual de Londrina (UEL) distribuíram cartilhas no Calçadão e deram orientações e dicas de investimentos na manhã de ontem, para também marcar o Dia do Economista. 

Entre as premissas do consumo consciente estão a avaliação dos impactos do consumo, a necessidade do bem, a capacidade de pagamento e a possibilidade de poupança. O professor de economia da UEL Azenil Staviski afirma que o consumidor se endividar é comum, mas desde que dentro de um planejamento e da capacidade de pagamento. "Às vezes as pessoas se endividam com futilidades e não com um bem que traga bem-estar à família, como um fogão ou uma casa." 

A facilidade do crédito dos últimos anos fez com que uma nova parcela da população tivesse acesso a compras parceladas e aos cartões de crédito, que cobram a maior taxa de juros anual, de 238,67% ao ano, segundo a Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac). Como resultado, houve aumento da inadimplência, que traz preocupações principalmente a pessoas de baixa renda, que precisam do nome limpo para novas compras. "Às vezes, esse descontrole prejudica a pessoa na convivência familiar, no trabalho e causa até depressão", diz Staviski. 

Problema que faz com que muitas pessoas tenham receio de buscar ajuda. "Vi que muita gente tem vergonha, não pergunta nada e só quer a cartilha, mas é mais uma questão de desconhecimento sobre o tema, porque economia não é simples", diz o estudante do primeiro ano de economia Juan Mendes, que participou do evento. 

O Entenda de Economia também serve para que estudantes possam aplicar os conhecimentos que recebem em sala à vida prática e é uma oportunidade de tornar conhecida a Ecae-UEL Empresa Júnior de Economia, que presta serviços de consultoria a pequenos e médios empresários. O evento é coordenado pelo Corecon. 

Escola da vida
A aposentada Maria Candida do Nascimento teve, na cartilha que pegou ontem no Calçadão, o primeiro encontro com as teorias financeiras. "Tive contato com isso na escola da vida, mas nunca tive uma aula. Aprendi com as dificuldades", afirma, ao completar que evita dívidas e economiza porque foi assim que conseguiu tudo o que tem. 

Para o balconista Douglas Kodoma, o Entenda de Economia foi a chance de tirar dúvidas sobre investimentos. "Os bancos gostam de vender produtos para a gente que quer guardar parte do salário e é bom ter orientação, para que, como leigo, eu não seja enganado." 

Serviço
A cartilha do Entenda de Economia está disponível no site www.coreconpr.org.br