26/06/2017 07:59:54 Uma marca desenhada por Londrina

Fonte: Revista Mercado em Foco - ACIL - Por Susan Naime 

Já reparou nos detalhes da logomarca da ACIL? Muita gente não sabe, mas alguns dos principais monumentos de Londrina podem ser identificados nas elegantes letras que formam a identidade visual da instituição.

A necessidade de dar uma nova “cara” à marca ocorreu por exigência da própria história. Uma entidade iniciada em 1937 unia o legado de seus fundadores com as lutas e as demandas de uma cidade em transformação, sempre em busca do desenvolvimento e do progresso. Nesse cenário, o desafio era destacar na nova identidade a força e a tradição da primeira entidade de classe de Londrina com sua constante atualização tecnológica e modernização de conceitos e processos.

“A ideia inicial era fazer uma marca que representasse a entidade e sua ligação com Londrina. No começo do desenvolvimento tentamos associar símbolos à tipografia, mas não estava funcionando muito bem. Então, veio a ideia de trabalhar a tipografia aliada aos desenhos de referências da cidade. Unimos isso aos outros conceitos e a marca começou a tomar forma”, conta Paulinho Ramos, design e ilustrador convidado na gestão de Nivaldo Benvenho (2010-2012) para desenvolver uma nova logomarca para a ACIL.

A sensação de fazer parte de um processo tão importante na trajetória da ACIL ainda está bem fresca na memória de Paulinho. “Foi uma grande responsabilidade. Deu para sentir uns 600 tipos de frio na barriga [conta entre risos], mas valeu a pena. Tenho muito orgulho de ter feito parte dessa história e ver a marca ACIL estampada em tantos lugares.”

Quando foi procurado para desenvolver a logomarca, Paulinho Ramos já tinha sua empresa, a Pak Design e Ilustração, e contou com a equipe que tinha na época para desenvolver o projeto. Além dele, participaram Waldomiro Neto e Marcus Bellaver.

Cores, tonalidades e formatos

A concepção da marca ACIL harmoniza a solidez do preto, a força do vermelho e a representação gráfica de alguns dos principais ícones da Cidade: a Catedral, a Concha Acústica, o Terminal Rodoviário e o Relógio do Edifício América. Tudo numa arquitetura gráfica marcada pela elegância de letras que a tornam leve, moderna, atual.

“Acreditamos que a marca tinha de ser sóbria, séria, mas também dinâmica. Então, usamos as cores preto e vermelho. O preto traz segurança, força, tradição, experiência, estrutura, elegância. Já o vermelho representa muito Londrina, além de transmitir objetivo, alvo, foco, determinação, comércio e movimento”, explica Paulinho Ramos.