18/02/2015 00:00:00 Varejo do Paraná cresce 2,47% em 2014

Fonte: Fecomércio Paraná

As vendas do varejo paranaense em dezembro contrariaram as expectativas de que este seria o pior Natal de todos os tempos. É o que mostra a Pesquisa Conjuntural realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR). O comércio obteve crescimento tanto em relação a novembro (9,79%), quanto na comparação com o mesmo mês do ano anterior (5,77%). 

Os ramos de maior crescimento em dezembro ante novembro foram aqueles tradicionalmente relacionados ao comércio de presentes e festas de fim de ano: calçados (88,69%), vestuário e tecidos (66,66%), livrarias e papelarias (40,51%), óticas, cine-foto-som (39,90%), lojas de departamentos (33,65%) e supermercados (22,55%). 

No entanto, o bom desempenho no fim do ano não foi capaz de alavancar a média anual, que acumulou alta de apenas 2,47%. A queda de 12,36% nas vendas de veículos no acumulado do ano puxou a atividade comercial de 2014 para baixo. Os setores de vestuário e tecidos e de autopeças e acessórios também registraram redução de -7,43% e -1,43%, respectivamente. Ainda que positivos, os indicadores de vendas dos supermercados (0,79%) e das livrarias e papelarias (2,94%) foram os menores crescimentos no período de janeiro a dezembro do ano passado. 

O segundo semestre apresenta, historicamente, faturamento maior do que nos primeiros meses do ano. No entanto, no segundo semestre de 2014 as vendas cresceram pouco. O resultado das eleições e a conjuntura econômica permitiram a formação de um cenário de expectativas negativas na economia interna.O desaquecimento foi sendo materializado no decorrer do ano, apesar da expectativa positiva que predominava no início. A Copa do Mundo não gerou os resultados esperados, bem como as principais datas comemorativas do comércio. 

Por outro lado, o ano de 2014 foi positivo para alguns segmentos, entre eles, combustíveis (16,26%), lojas de departamentos (8,73%), farmácias (6,79%), móveis, decoração e utilidades domésticas (4,45%) e materiais de construção (4,06%).

Dados regionais
Na análise regional, o varejo da Região Oeste obteve a melhor performance, com alta de 6,75% no acumulado de 2014. Em seguida está Curitiba e Região Metropolitana, com 4,09% e Maringá, com 0,55% de acréscimo. Os demais polos pesquisados tiveram retração nas vendas, sendo que a região Sudoeste sofreu queda de -5,49%, Ponta Grossa de -5,07% e Londrina -2,18%.
Já nas vendas de Natal, o melhor resultado ficou com Maringá, que teve aumento de 31,24% no faturamento de dezembro na comparação com novembro.Na sequência ficaram Londrina (16,82%), Ponta Grossa (12,65%), Sudoeste (12,64%), Curitiba (6,88%) e a região Oeste, a única a sofrer queda nas vendas de dezembro, com -2,86%. 

Em relação a dezembro de 2013, o destaque foi de Londrina, com aumento de 8,63%. Em seguida ficaram Maringá (6,96%), Curitiba e Região Metropolitana (5,31%), Sudoeste (4,44%), Oeste (2,96%) e Ponta Grossa (-2,87%).