05/12/2018 12:23:24 Vendas de veículos crescem 18,7% no Paraná

Fonte: Folha de Londrina

As vendas nacionais de veículos novos aumentaram 13% em novembro na comparação com igual mês de 2017, somando 230,9 mil unidades, incluindo caminhões e ônibus. Na comparação com outubro, houve queda de 9,3% por causa do menor número de dias úteis, já que a média diária de negócios foi melhor do que no mês anterior. No acumulado do ano foram vendidas 2,33 milhões de unidades, 15% a mais em relação ao mesmo período do ano passado. 

No Paraná, as vendas de janeiro a novembro registram alta de 18,7%. O segmento de automóveis cresceu 12,9% nos 11 meses do ano. Em relação a outubro, o desempenho do Estado foi negativo (0,61), mas os automóveis tiveram leva alta de 2,96%. Em Londrina, foram comercializados em novembro 821 unidades. A cidade representa 6,55% do mercado paranaense. 

O setor está próximo de atingir - ou até mesmo superar -, a previsão das montadoras, de vender 2,5 milhões de veículos neste ano, o que representará alta de 13,7% ante 2017. Faltam 170 mil unidades para atingir o número esperado, mas a média de vendas dos 11 meses foi de 212 mil veículos. 

Será o segundo ano de crescimento de vendas, depois de quatro anos seguidos de queda em razão da crise econômica. A Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) espera novo crescimento de dois dígitos no próximo ano, mas a previsão só será anunciada oficialmente no início de janeiro. 
Segundo dados divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), só o segmento de automóveis e comercias leves teve 2,24 milhões de unidades vendidas, alta de 14% no comparativo com 2017. 

VENDA DIRETA 
Do total comercializado até novembro, 43% foram vendas diretas, a maior participação dessa modalidade registrada em 15 anos. Esse tipo de venda é feito diretamente pela fábrica com elevados descontos o que, na opinião de analistas, reduz a rentabilidade das montadoras, mas mantém as linhas de produção mais ocupadas. 

No ano passado, a fatia das vendas diretas, de 40%, já tinha sido a mais alta até aquele período. Em novembro passado, do total de 221,3 mil automóveis e comerciais leves comercializados, 43% foram para empresas. 

O subsídio da montadora foi decisivo para o desempenho positivo da Toyopar. No ano, a concessionária teve crescimento de 15% em relação a 2017 - só em novembro o aumento foi de 48%. "Novembro foi aquém do esperado. A expectativa era boa, mas depois de julho as vendas subiram. As promoções da fábrica com taxas subsidiadas no Coroloa puxaram as vendas", comentou Émerson Nobile. 

As vendas da Metronorte subiram 35% em novembro, em relação a outubro e 25% no comparado com 2017. "O mercado está correspondendo melhor. E as promoções,facilidades de pagamento e bônus ajudam a atrair o consumidor", afirmou Waldir Rezede, gerente comercial da Metronorte. 

USADOS 
As transações de veículos usados, considerando todos os segmentos somados, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas e implementos rodoviários, somaram 12.937.380 unidades no acumulado do ano, com alta de 0,58%, na comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram negociadas 12.862.429 unidades. 

Em novembro, as 1.142.718 transações realizadas representaram queda de 11,43% na comparação com outubro, foram comercializados 1.290.181 veículos no país. Houve retração de 0,89% diante de novembro de 2017, quando as vendas de usados chegaram a 1.152.953 unidades. 

Apenas os segmentos de automóveis e comerciais leves totalizaram 11,02% de queda nas transações, em novembro, com 864.938 unidades transacionadas. No acumulado do ano, o mercado de usados registrou discreta alta de 0,39%, totalizando 9.752.442 veículos.
 
Os dados do Paraná não foram divulgados, mas as estimativas da Assovepar (Associação de Revendedores do Paraná) apontam que o Estado acumula alta de 1% em 2018. "Este ano foi de estabilização dos números. Acredito que subimos 1% no ano. Parece pouco, mas é satisfatório dentro de um ano que foi truncado. Só em outubro o crescimento foi de 10%", ressaltou Antonio Gilberto Deggerone, vice-presidente da Associação. 

Segundo a gerente de seminovos da Toyopar, Patrícia Tominaga Pla Gil, o segundo semestre deste ano registrou crescimento de 11,25% na quantidade de unidades comercializadas e 18,21% no volume de vendas em comparação com o primeiro semestre. Na comparação com 2017, a quantidade teve incremento de 37% e de 41% em volume.