16/05/2018 07:55:07 A importância da boa alimentação para o aumento da produtividade

Fonte: Revista Mercado em Foco - ACIL - Da Redação

O nosso corpo é semelhante a um carro. Se você fizer a manutenção de forma adequada, trocando o óleo, abastecendo com gasolina de qualidade, substituindo as peças desgastadas, ele vai funcionar da melhor maneira. Com a negligência em alguns destes cuidados, a chance dele falhar será enorme. O mesmo ocorre com o nosso organismo. Uma alimentação equilibrada irá aumentar a funcionalidade do corpo e gerar produtividade mental e física.

Hábitos alimentares saudáveis podem elevar o poder intelectual, gerar impulsos nervosos que facilitam um pensamento mais rápido, aumentar a criatividade, melhorar a concentração, produzir sensação de bem-estar, qualidade de vida e prazer, além de diminuir o estresse.

Porém, manter uma rotina alimentar pode ser um desafio em meio a tanta correria, mas com práticas simples é possível comer de maneira saudável. A nutricionista e coach nutricional Gabriela Porte Davantel Vicente destaca que é preciso organização, ou seja, separar um momento do dia ou da semana para planejar o que irá comer e preparar essas refeições. “Alguns minutos do seu dia ou uma horinha no fim de semana já é o suficiente para fazer pequenas marmitas e lanches. Mas se você realmente é uma pessoa ocupada, hoje em dia, com tantos restaurantes saudáveis, não há desculpa para não comer bem”, afirma.

Quando se trata de alimentação saudável a palavra principal é manter o equilíbrio. É optar por alimentos naturais e deixar de consumir aqueles que passaram por algum processo de industrialização.

A má alimentação pode acarretar inúmeros problemas. Segundo Gabriela, um dos impactos mais gritantes é o mau humor. “Uma má alimentação deixa a gente mau humorado. Dentro de um ambiente de trabalho manter o bom humor é fundamental para conseguir lidar com as diversas situações e problemas do dia a dia com mais leveza”, explica a especialista. “Um funcionário saudável rende mais para a empresa, um colaborador mau humorado destoa totalmente no ambiente”, explica.

Sem dúvida você já escutou alguém dizer que é preciso comer de três em três horas, mas saiba que não é bem assim. “Muitas pessoas rendem melhor sem precisar ficar comendo a cada três horas. É fundamental respeitar a funcionalidade fisiológica de cada indivíduo. O importante é ingerir a quantidade necessária de nutrientes que o corpo precisa, seja através de várias refeições ao dia, ou então poucas refeições, mas que sejam ricas em proteínas e nutrientes”, orienta.

Uma prática que pode ser muito prejudicial à saúde é fazer as refeições rapidamente. Segundo a nutricionista, o processo de digestão se inicia na boca através da quebra dos alimentos na mastigação e, quando passa pelo esôfago e estômago sem a mastigação adequada, há um aumento do ácido gástrico que dificulta ainda mais a digestão dessa comida, e isso prejudicará o estômago. “Engolir alimentos em grande quantidade sem a mastigação adequada dificulta a absorção dos nutrientes, então se você fizer refeições saudáveis, mas mastigar rápido, seu corpo não irá aproveitar todos os nutrientes que estão no prato”, alerta.

E não é somente no trabalho. Uma boa dieta tem influência positiva em todos os aspectos da vida. Além de fazer bem a curto prazo, uma dieta balanceada traz benefícios para o resto da vida. Combinada com a prática regular de exercícios físicos, os resultados são ainda melhores. Transformadas em hábito, as duas coisas diminuem o risco do desenvolvimento de inúmeras patologias. Como o carro (lembra?), o corpo também não foi concebido para ficar parado.

 

ALIMENTOS PARA AUMENTAR A PRODUTIVIDADE

Oleaginosas

As oleaginosas são as castanhas, nozes e amêndoas. Elas possuem gorduras boas, ricas em nutrientes e além da alta fonte proteica são práticas e fáceis de levar no trabalho e têm maior durabilidade.

Frutas

Todas as frutas em geral. A mais prática delas é a banana por ser rica em carboidratos e aumentar a energia, além de proporcionar a sensação de relaxamento.

Chocolate amargo

Com pouco ou nenhuma quantidade de açúcar, com bastante cacau. O cacau aumenta a oxigenação do cérebro e isso reduz o cansaço mental e aumenta a capacidade de raciocínio e inteligência.

Aveia

É fonte de carboidrato e com baixo índice glicêmico. Gera energia e produz a sensação de saciedade. O bom da aveia é que você pode comer acompanhado de frutas como a própria banana, por exemplo.

Água

Auxilia na absorção dos nutrientes, regula a temperatura corporal, melhora o humor, aumenta os níveis de energia e auxilia nas funções fisiológicas. A falta dela pode causar desidratação, fraqueza, tontura, dor de cabeça e fadiga. Agora, você deve estar se perguntando a quantidade correta de água que devemos consumir diariamente. O recomendável é beber 35 MLs de água por quilograma. Um jeito fácil de descobrir é multiplicar o seu peso em kg por 35 para obter o resultado em ml, por exemplo: 70 kg X 35 ml = 2.450 ml ou 2 litros e 450 ml.

Limão

Produz a harmonização dos sistemas do nosso corpo e facilita as trocas hídricas e os processos metabólicos, melhora a resistência do organismo. E pode ser consumido, por exemplo, na água, dando um leve sabor.

Chá verde

No ambiente corporativo as pessoas acabam bebendo muito café, porém a cafeína em excesso é

prejudicial. Ao contrário do café, o chá verde tem uma menor quantidade de cafeína e aumenta a disposição sem comprometer o organismo. O ideal é consumir entre 300 a 400 MLs por dia.

 

ALIMENTOS QUE ROUBAM A PRODUTIVIDADE

Açúcar

O açúcar é o principal vilão, isso porque é transformado em glicose rapidamente e gera uma energia instantânea. Ao mesmo tempo que sobe, sofre quedas e acaba produzindo picos de energia. Isso diminui a produtividade ao longo do dia.

Refinados, farinha branca

Pão branco, arroz branco e todo tipo de farinha branca destrói a flora intestinal dificultando e diminuindo a absorção de nutrientes.