22/04/2020 11:20:05 As iniciativas da sociedade civil organizada para conter a crise da COVID-19

Fonte: Assessoria ACIL

O período de crise que se instaurou em todo o mundo, infelizmente, serviu também de trampolim para debates e ataques políticos, ideológicos, além da propagação do ódio através da internet. Diante deste cenário de crise, as entidades da sociedade civil organizada de Londrina, mesmo já vivendo os impactos causados pela pandemia da COVID-19, se uniram na tentativa de multiplicar ações de solidariedade e enfrentamento do novo coronavírus, na expectativa de minimizar danos à saúde da população, à saúde de Londrina, das empresas e da economia.


Confira algumas iniciativas deste movimento:

- No início da propagação da doença em nossa cidade, em alinhamento com a Secretaria Municipal de Saúde, Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização de Londrina (CMTU), Sincoval e Sindimetal, adotamos um horário diferenciado para a abertura do comércio, das 09 às 19 horas, com o objetivo de evitar aglomeração nos horários de pico no transporte coletivo.

-  Imediatamente pleiteamos junto aos governos Estadual e Municipal medidas para minimizar os impactos financeiros das empresas, como o adiamento da contribuição de tributos, assim como o pagamento destes valores mediante um plano de refinanciamento, sem a incidência de juros e demais encargos. Acreditamos que as providências adotadas servem também como uma medida de esperança e otimismo, que incentivará a população a enfrentar a crise com a natural coragem e determinação do povo londrinense.

- Desde o início da pandemia, nos reunimos diariamente com Prefeitura e Ministério Público, exigindo a participação das entidades do setor produtivo em tomadas de decisão que refletiriam diretamente na vida de nossas empresas e na economia de Londrina.


- Promovemos diariamente ações de conscientização visando ampliar as informações de utilidade pública sobre a pandemia e medidas de higienização repassadas pelos órgãos de saúde.

- Firmamos parcerias com instituições financeiras para possibilitar aos empresários acesso ao crédito emergencial, com taxas mais baratas e possibilidades diferenciadas de pagamento.

- Criamos campanhas de doação de alimentos, cestas básicas e produtos de higiene com o objetivo de minimizar também os impactos às pessoas em situação vulnerabilidade social, pois acreditamos que a solidariedade precisa ser item essencial em nossos dias.

- Viabilizamos toda a estrutura da UPA do Sabará, transformando-a em um Centro de Triagem para pessoas com sintomas da COVID-19.  

- Atuamos incansavelmente no combate de Fake News a fim de não tornar ainda delicado o período difícil que já enfrentávamos.

- Mobilizamos empresários que comercializam produtos necessários ao período de pandemia para entrar em contato com a Prefeitura para a venda dos mesmos. Mais de 40 empresas deram retorno ao Poder Público.

- Enviamos um ofício à Universidade Estadual de Londrina (UEL) para ver como poderíamos ajudar a implementar a realização de exames para a Covid-19, já que a instituição tem quadros competentes e estrutura para fazer esse trabalho. A realização do diagnóstico do Covid-19 pela UEL seria muito importante para agilizar os procedimentos médicos, atualizar os dados da doença e, principalmente, salvar vidas.

- Destinamos também outros dois ofícios, um para o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, e outro para o governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, com a finalidade de pedir a viabilização dos recursos necessários para a realização de testes do novo coronavírus. Ao Município foram requeridos 4 mil kits de extração do RNA viral e de análise para COVID-19, e ao governador, foram solicitados 10 mil kits. O pedido é decorrente da autorização do Governo do Estado para que as instituições de ensino superior públicas possam realizar os exames da COVID-19. O documento destinado ao governo do Estado também foi encaminhado aos deputados estaduais Cobra Repórter, Tercílio Turini e Tiago Amaral, para potencializar o pedido das entidades.

- Participamos de uma reunião com a Câmara de Vereadores, onde defendemos maior ajuda financeira do Município aos micro e pequenos empresários. A expectativa girava em torno do projeto de lei que previa a transferência dos R$ 20 milhões do fundo de reserva da reforma do prédio da Câmara para o caixa da prefeitura. Defendemos que R$ 14 milhões fossem usados para fomentar crédito para enfrentamento da crise aos empreendedores e que os outros R$ 6 milhões fossem destinados a equipar 120 novos leitos no HU (Hospital Universitário).

- Nos antecipamos e elaboramos junto a especialistas uma série de estudos e protocolos para que o comércio, a indústria e os serviços voltassem a funcionar, gradualmente, dentro das recomendações dos órgãos da saúde.

- Acionamos a Justiça na qualidade de Amicus Curiae nos autos da ação civil pública movida pelo Ministério Público do Paraná contra a Prefeitura de Londrina, que tentava impedir o retorno das atividades produtivas no dia 20 de abril. Dentre outras citações, exaltamos o temor de que a liminar requerida pelo MP pudesse agravar os já imensuráveis prejuízos sofridos ao meio empresarial, podendo até mesmo condenar o setor produtivo à falência e o consequente desemprego em massa.

- Em uma semana desenvolvemos e lançamos o Entrega Londrina, uma plataforma com o objetivo de aproximar lojistas e compradores, estimulando o consumo de produtos e serviços de empresas da cidade. Trata-se de um marketplace completo, com um modo delivery funcionando pelo aplicativo que pode ser baixado na Google Play ou na Apple Store. Na internet: www.entregalondrina.com.br.

- Lançamos a campanha “Nesta Páscoa, apoie os negócios locais”, com o objetivo de colaborar com as vendas daquelas lojas especializadas em chocolates que começaram a se planejar ainda em 2019, mas com a crise da COVID-19, estavam com as portas fechadas e os estoques cheios. Divulgamos amplamente os contatos das empresas que estavam comercializando chocolates e ovos de Páscoa. A lista era atualizada todos os dias. E alcançamos nosso objetivo.

- Lançamos campanha para divulgar empresas locais que estão confeccionando máscaras, agora obrigatórias em nossa cidade. É mais uma maneira de valorizar e contribuir para aquecer o negócio local, unindo forças com a saúde.

- Acreditamos ainda que o conhecimento é essencial para contribuir para importantes tomadas de decisões, especialmente em momentos de crise. Por isso, disponibilizamos lives com especialistas em mercado para debater estratégias sobre o planejamento e a reestruturação das empresas, a mudança de comportamento do consumidor, a mudança do próprio cenário econômico, dicas para fortalecer a presença no digital e maneiras de buscar sair fortalecidos desta pandemia.