01/07/2019 11:46:58 CARTA ABERTA DA SOCIEDADE CIVIL - Os Paranaenses Pedem o Fim da Greve dos Servidores

O setor produtivo da região de Londrina manifesta seu descontentamento com a escolha de parte dos servidores estaduais em aderir à greve, afetando diretamente a qualidade dos serviços públicos e o bem-estar dos paranaenses.

Na avaliação das entidades que subscrevem este documento, o diálogo entre as partes deve ser retomado e as decisões devem ser pautadas pela cautela e pela prudência.

Em todas as regiões do País há governos estaduais enfrentando imensas dificuldades em decorrência de medidas irresponsáveis no passado.

A situação fiscal do Estado ainda inspira cuidados e a elevação dos gastos com funcionalismo pode significar um desequilíbrio perigoso no orçamento.

A crise econômica não dá trégua e tudo o que o setor privado não toleraria neste momento é a opção pelo aumento de impostos.

Em outras oportunidades, os contribuintes já foram penalizados por aumento de alíquotas dos tributos já existentes, pela criação de novas taxas ou por qualquer outro subterfúgio pensado para preencher o rombo fiscal.

É obrigação do governo em continuar trabalhando para a manutenção do equilíbrio das contas e também é uma obrigação dos servidores reconhecerem que o momento é delicado e exige cautela.

Sim, é inalienável o direito do servidor buscar uma justa remuneração, capaz de prover dignamente seu sustento e dos seus familiares, contudo, é preciso entender que vivemos uma era de sacrifícios, plenamente vivida pelas empresas e pelos trabalhadores do setor privado.

Os paranaenses exigem respeito e não aceitam enfrentar situações similares às que estão afligindo brasileiros de outros estados.

Queremos continuar sendo um exemplo para o País, inclusive em momentos difíceis.

Que os servidores tenham bom senso em suspender o quanto antes este movimento grevista.

E que os deputados estaduais que estão envolvidos no debate tratem do tema com responsabilidade, bem como o governo tenha a competência necessária para contornar este impasse da melhor forma possível.

Sem mais,

 

 

Associação Comercial e Industrial de Londrina (ACIL)

Associação das Empresas do Polo Industrial de Cambé (AEPIC)

Associação Médica de Londrina (AML)

Clube de Engenharia e Arquitetura de Londrina (CEAL)

Grupo Folha

Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – Subseção Londrina

Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Materiais Elétricos do Norte do Paraná (Sindimetal Norte do Paraná)

Sinduscon Paraná Norte

Sociedade Rural do Paraná