22/07/2015 00:00:00 Linha de ônibus Centro Livre começa a circular

Fonte: Adriana Accorsi/Assessoria CMTU


Almoçar, ir às compras e ao cinema, por exemplo, pode ficar mais prático e econômico pra muita gente. Começa a circular nesta quinta-feira, a partir das 8 horas, a linha 001 – Centro Livre. A pro
posta da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização de Londrina (CMTU-LD) é estimular o comércio de rua e “desafogar” o trânsito na região central, com um veículo exclusivo e gratuito de segunda-feira a sábado.

O ponto de saída fica em frente à Catedral.
O percurso conta com 14 pontos de embarque e desembarque na Alameda Miguel Blasi, ruas Pio XII, Pernambuco, Pará, Avenida Higienópolis, Rua Benjamim Constant, Avenida Duque de Caxias, ruas Sergipe, Minas Gerais, Souza Naves, Pará e Professor João Cândido, retornando para a alameda, no ponto original. O trajeto completo tem duração média de 25 minutos, com início às 8h e término às 18h25 durante a semana e nos dois primeiros sábados do mês. Nos demais sábados, a linha Centro Livre funcionará até as 13 horas.

Como utilizar?

Para quem já possui o cartão transporte, basta embarcar na linha exclusiva e
passar o cartão apenas para registro. O crédito não será descontado. Para quem não tem o cartão transporte, nos primeiros 30 dias será possível experimentar a novidade sem o cartão, pois o motorista terá um reserva com essa finalidade. Então, a partir do dia 24 de agosto, o usuário da linha “Centro Livre” deverá ter o seu próprio cartão transporte, pois o veículo passará a circular somente com este recurso.

Onde fazer o cartão transporte?

Os cartões poderão ser adquiridos gratuitamente na Loja de Crédito da Rua Quintino Bocaiúva, nº 351, também nos pontos do Terminal Central (na Rua Professor
João Cândido) e dos shoppings Quintino, Royal Plaza e ainda na loja do Super Muffato, da avenida Duque de Caxias.

Para agilizar, o cadastro poderá ser feito pela internet, com o preenchimento do formulário (nome completo, documentos pessoais e endereço), pa
ra que o cartão transporte seja retirado, posteriormente, em um dos pontos informados num período de três dias. O cadastramento on-line estará disponível no site www.cmtuld.com.br a partir desta sexta-feira.

Segundo Wilson de Jesus, gerente de transportes da CMTU, será feita uma análise da utilização da nova linha até dezembro deste ano. Para tal, é necessário que o leitor do cartão transporte, dentro do veículo, registre o acesso e como o sistema não compreende R$ 0,00 de créditos como válido, o usuário deverá alimentar o cartão com uma única tarifa, a qual não
será descontada na linha Centro Livre, independente do número de viagens realizadas. “Os benefícios serão mantidos, como para quem já paga meia tarifa, por exemplo. O único critério é que o cartão tenha, no mínimo, um crédito para “a passagem”. Isso é necessário para que o sistema faça a leitura de que uma pessoa está utilizando o ônibus. Assim, poderemos ter várias análises do serviço: o comportamento de quem o utiliza, os horários mais acessados, se o itinerário é suficiente ou não, bem como o tamanho do carro, dentre outras”, explica Wilson.

Nesta fase inicial, a CMTU fará o percurso com um micro-ônibus, o qual poderá ser substituído conforme a demanda. Outras melhorias para a personalização do serviço também estão em estudo, com foco na agilidade, mobilidade, conforto e segurança. “Entendemos que este é um momento importante e temos conversado com os empresários para que a inclusão desta linha no transporte coletivo seja uma aliada, fortalecendo as vendas do comércio. Outra motivação é incentivar o uso do transporte coletivo cada vez mais e o do carro cada vez menos. Isso pode dar mais fluidez no trânsito, além de outros benefícios, ambientais
, por exemplo. Foram realizadas reuniões com diferentes grupos, do Sincoval, também com a ACIL e a receptividade foi excelente. Acreditamos que todos ganham com este serviço: o comércio, o consumidor e, consequentemente, a cidade”, diz José Carlos Bruno de Oliveira, presidente da CMTU.

Para
o presidente da ACIL, Valter Luiz Orsi, a atividade do varejo está fortemente ligada à mobilidade urbana. Por isso, facilitar o transporte das pessoas é um estímulo a atividade econômica. “A criação da linha Centro Livre é uma daquelas ideias inovadoras que não apenas são bem-vindas, como também fundamentais para superação das crises econômicas. Esta nova opção de transporte certamente vai aumentar a circulação de pessoas e fomentar o comércio da área central”, incentiva.

Até dezembro, a CMTU ouvirá os usuários da linha e os comerciantes para decisões conjuntas que aperfeiçoem o serviço. As sugestões poderão ser encaminhadas para
transporte@cmtuld.org ou ainda no canal ‘Falecom’, pelo site www.cmtuld.com.br e ainda pelo
fone (43) 3379-7900 de segunda a sexta-feira, das 8h às 17 horas.