07/11/2017 16:21:00 Compra Londrina faz última rodada de negócios do ano; 2018 deve ser um ano de ‘colheita

Fonte: Assessoria ACIL

A ACIL e o Sebrae promoveram esta tarde no Palácio do Comércio mais uma rodada de negócios do Compra Londrina, programa desenvolvido em parceria pelas duas instituições e adotado como oficial pelo Município este ano. A ação que promove o encontro entre gestores públicos e potenciais fornecedores foi a última do ano.

“Estamos muito satisfeitos com a evolução deste arranjo entre as pequenas e médias empresas e o setor público. É um trabalho que deve ser feito de forma contínua para que os resultados apareçam a médio prazo”, avaliou o superintendente da ACIL, Diego Menão.

A expectativa dos parceiros é alcançar 50% de participação das empresas londrinenses na compras públicas em 2018. “É uma meta ambiciosa porém bastante realista”, avalia Menão.

R$ 1,5 bilhão

Sérgio Garcia Ozório, gestor do Sebrae, tem a mesma opinião e projeta que em quatro anos a proporção dos locais na movimentação global do setor público em Londrina esteja na casa dos 80%, justamente o inverso os últimos levantamentos apontam. “Imaginem o quanto de dinheiro deixa de circular em Londrina por conta da distorção atual. Menos de um terço do que é comprado aqui, e este montante é de cerca de R$ 1,5 bilhão,  ficam em Londrina. O restante é perdido para outras praças”, afirma, incluindo no valor as compras dos governos estadual e federal.

Além das rodadas de negócio, como a que ocorre esta tarde e que coloca os gestores públicos em contato direto com potenciais fornecedores durante 15 minutos, o programa investe em qualificação empresarial através de palestras e treinamento.  O site do programa também é uma importante fonte de informação para os que estão interessados em fornecer para o setor público.

Sensibilização

“Este semestre investimos muito na sensibilização do empresariado. O objetivo é ajudar os empreendedores  a entender como este é um campo de negócios significativo para o nosso desenvolvimento”, afirma Fábio Cavazotti, secretário municipal de Gestão Pública. “Por outro lado, ganhamos cada dia mais conhecimento sobre o mercado de Londrina e estamos nos empenhando para simplificar os editais e para que eles despertem uma cultura de competitividade no âmbito das empresas londrinenses”, afirma. “E, claro, estamos nos organizando para continuarmos sendo bons pagadores”.

Cavazotti também está otimista para o ano que vem. “Creio que já teremos uma participação muito mais expressiva de londrinenses nas licitações. Acredito que colheremos com amplitude tudo isso que temos plantado este ano” , afirmou.