02/02/2016 00:00:00 Inadimplência do consumidor teve queda de 17,18% em janeiro

Fonte: Assessoria ACIL

Neste começo de ano, os consumidores continuam apreensivos com o acúmulo dívidas. Segundo dados da ACIL, caiu em 17,18% o número de pessoas que tiveram o nome incluído no Sistema de Proteção ao Crédito (SPC) quando comparado a janeiro de 2015. Este dado reverte a inclinação apontada em dezembro do ano passado, quando observou-se uma elevação de quase 12% nesta mesma comparação.

Marcos Rambalducci, consultor econômico da ACIL, explica que, mesmo positiva, a informação é preocupante. “Este movimento deriva muito mais da queda das vendas do comércio varejista do que de uma maior disciplina orçamentária por parte do consumidor.”

Ainda assim, o número de pessoas que conseguem limpar o nome mostrou uma evolução consistente nos últimos quatro meses – e janeiro reforçou esta tendência, quando, em comparação ao mesmo mês do ano passado, 26,01% a mais de consumidores conseguiram retirar seus nomes do SPC.

Para Rambalducci, “este comportamento revela a preocupação do consumidor em quitar suas dívidas num contexto de economias regional e nacional em turbulência. Isso gera insegurança em relação à capacidade de endividamento no presente e no futuro imediato”. A expectativa para o comércio é alta. “Independente da leitura dos dados, eles apontam uma quantidade maior de consumidores com potencial de tomar compras a crédito”, finaliza o consultor.